Richard Rasmussen é denunciado por perturbar jacarés no Pantanal

Duda Menegassi
domingo, 27 setembro 2020 18:44
O biólogo Richard Rasmussen manuseia jacarés no Pantanal, ação foi alvo de denúncia. Foto: Amizadai Pinheiro

O biólogo Richard Rasmussen, apresentador do programa Mundo Selvagem, foi acusado de perturbar jacarés no Pantanal que estariam em processo natural de hibernação. A denúncia foi recebida pelo Conselho Regional de Biologia – 01, que abrange os estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo, no dia 21/09 e será instaurado um processo administrativo para apurar o ocorrido. Se a má conduta for comprovada pela Comissão de Ética do Conselho, ele poderá ser advertido, multado ou até mesmo ter seu registro de biólogo suspenso e, em última instância, cassado definitivamente. Rasmussen desmente qualquer irregularidade e explica que está, na verdade, salvando os jacarés ao transferi-los de brejos secos para lagoas.

Rasmussen afirma ainda, em resposta aos questionamentos feitos por ((o))eco, que a Secretaria de Meio Ambiente do Mato Grosso (SEMA-MT) foi notificada sobre as ações de resgate feitas na Transpantaneira. ”Várias equipes nesta guerra do Pantanal manejaram jacarés que julgaram necessário. Nossa equipe de filmagens acompanhou e eu, como biólogo e especialista em manejo de crocodilianos, assessorei a equipe de veterinários da Reprocon [Reproduction 4 Conservation] e IOP [Instituto Onça Pintada] que removeram 4 jacarés em condição absolutamente terminal de um brejo seco para uma lagoa abundante, sendo que antes os veterinários colocaram os mesmos no soro para poder levantar a condição dos animais”, descreve Rasmussen.

Procurada por ((o))eco para esclarecer se havia concedido a autorização ao biólogo, a SEMA informou que não emitiu autorização de coleta de material biológico dos animais de vida livre a nenhuma instituição que atua no Pantanal. “O médico veterinário Antônio Carlos Csermak Jr**, membro do grupo Reprocon, foi notificado no último domingo (20) a não realizar coletas de material biológico, não realizar translocação de jacarés (salvo em caso de necessidade inquestionável) e a comunicar ao Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres (PAEAS Pantanal) toda operação manejo de fauna. As mesmas orientações são válidas para todas as entidades que atuam em resgate de animais feridos no Pantanal. A Sema irá apurar as denúncias e tomar as medidas administrativas cabíveis”.

Rasmussen posa com o jacaré. Foto: Amizadai Pinheiro

Junto com a denúncia, foram enviadas três fotos que mostram Rasmussen: deitado na terra enquanto posa ao lado do jacaré; com a mão sobre o focinho do animal coberto de lama; e diante do jacaré encapuzado enquanto parece se preparar para abordá-lo.

Representante do Conselho Regional de Biologia 01 (CR-01), o biólogo José Milton Longo explica que será instaurado um processo administrativo e que Rasmussen será notificado dentro dos próximos dias para apresentar sua defesa perante a Comissão de Ética do Conselho, que avaliará o caso. Um especialista em jacarés também será consultado para emitir um parecer sobre a conduta.

Segundo o representante do Conselho, a perturbação dos jacarés enquanto hibernam pode até mesmo provocar a morte do bicho. “Ele entra num estado de torpor, de hibernação, diminui metabolismo para poder justamente passar pelo período de brejo, ele fica bem quietinho e assim deve permanecer, sem perturbações. É um comportamento natural desses animais em época de estiagem”, explica José Milton. “O que as fotos evidenciaram foi que ele [Rasmussen] estava manuseando os animais e para manusear animais silvestres, você tem que ter uma autorização do órgão ambiental competente”, explica José Milton.

Ele acrescenta ainda que verificou junto ao Imasul, órgão ambiental do Mato Grosso do Sul, já que a região pantaneira se estende pelos dois estados, e que o órgão não emitiu nenhuma autorização para Rasmussen manusear animais na natureza. “É esse o detalhe: a legalidade da ação dele”, pontua José Milton, que reforça, entretanto, que não há nada comprovado ainda, já que a denúncia ainda está sendo investigada.

“Nesse caso, a gente instaura um processo administrativo no âmbito do Conselho, porque fomos provocados, precisamos comprovar a veracidade da denúncia ou não e existe um código de ética do biólogo que precisa ser cumprido”, resume.

O próprio Rasmussen enviou ao ((o))eco fotos das ações do suposto manejo dos jacarés. O biólogo reforça que pelas fotos é possível confirmar a condição precária dos animais. “Verifiquem a condição dos jacarés e tenham coragem de afirmar que estavam hibernando”, provoca.  (Atualizado 27/09 às 21h)

Foto enviada pelo próprio Rasmussen ao ((o))eco no qual atesta a condição dos jacarés. Foto: Acervo Pessoal.

“Cada equipe de veterinários tem seu próprio julgamento em que casos deve agir”, acrescenta Richard Rasmussen ao ((o))eco por e-mail.

Esta é a segunda vez que o biólogo Richard Rasmussen é denunciado ao CR-Bio, mas na ocasião anterior, que dizia respeito a um zoológico mantido por ele, não foi encontrada nenhuma irregularidade na conduta de Rasmussen.

Já no Ibama, a história é um pouco diferente. O biólogo, que é apresentador de diversos programas sobre a vida selvagem, já foi autuado por infrações ambientais ligadas à fauna que somam mais de 400 mil reais em multas.

**ATUALIZAÇÃO 30/09: ((o))eco entrou em contato com o veterinário Antônio Carlos Csermak Jr, citado pela SEMA em sua nota, para esclarecer a notificação e envolvimento nas ações com Richard Rasmussen. “Essa notificação não é uma denúncia, é simplesmente notificando o que pode e não pode ser feito, os procedimentos. Todas as equipes receberam a notificação. Eu estou aqui no Pantanal direto, estou assinando pela equipe [Reprocon], por isso ela estava no meu nome. O Richard Rasmussen não faz parte da equipe. Ele deu apoio, cedeu um motorhome com centro cirúrgico, ambulatório… para ser usado aqui no meio da Transpantaneira, porque estamos no final da Transpantaneira, são 150km até chegar no posto de atendimento, e a ideia era ter um posto no meio da Transpantaneira e ele nos apoiou com isso. E na ação ele estava acompanhado de um médico veterinário autorizado a atuar aqui pela SEMA. Esse médico que estava com ele estava dentro da minha equipe, então por isso o SEMA me citou, provavelmente”, esclarece Carlos.

 

Leia também

Richard Rasmussen não ganhará para ser embaixador do Ecoturismo

Richard Rasmussen e a polêmica sobre o boto

“Showman” dos animais é atacado por jacaré no Pantanal

24 comentários em “Richard Rasmussen é denunciado por perturbar jacarés no Pantanal”

  1. Achei, essa denuncia uma verdadeira perda de tempo, pois o Richard, literalmente tirou os animais da morte. Eu julgo o que ele fez como uma boa atitude, (no meu modo de pensar) mais ai vai da mentalidade de cada pessoa.

    Responder
  2. BOA TARDE
    pelo menos poderiam ter adquirido material próprio
    pois essas fotos são de minha autoria
    @amizadaipinheirofotos
    pois estava fotografando na transpantaneira como faço a mais de 10 anos e me deparei com essa situação e fotografei conforme podem ver em meu instagram @amizadaipinheirofotos do dia 19-09-2020

    Responder
    • Olá Amizadai, você está correta e peço desculpas pela ausências dos créditos. Duas das fotos usadas foram enviadas junto com a denúncia – feita anonimamente -, por isso não tinha acesso às informações devidas dos créditos. A terceira me foi enviada pela própria assessoria de imprensa do Richard, sem infos de crédito também, por isso a legenda "acervo pessoal". De toda forma, reitero meu pedido de desculpas, ratifiquei a informação nas duas fotos da denúncia, me avise caso a foto repassada pela ascom também seja sua. Espero contar com sua compreensão de que não houve intenção de agir de má fé. Abraços

      Responder
  3. Que ipocritas, o cara está fazendo um trabalho espetacular no Pantanal e vcs vem com essa mentira! Quero ver vcs postarem o direito de resposta e desculpas depois que ele mostrar as panelas!

    Responder
  4. Que absurdo! Uma matéria cheia de mentiras e com a clara intenção de depreciar o serviço de um biólogo que conhece muito bem o Pantanal e estava ali ajudando! Vergonha!

    Responder
  5. Que viagem de matéria é essa, o circo pegando fogo, vcs sentados no escritório jogando pimenta nos olhos de quem quer ajudar e está colocando a mão na massa. Usando fotos ilegalmente, acusando e se dizendo a mídia informativa. Desinformação e perda de tempo.

    Responder
  6. O fotógrafo além de tudo deve ser multado por postar foto do biólogo sem a sua permissão, o biólogo por sua vez usou a imagem corretamente já que o principal ali na imagem é ele próprio, e estas ongs dos infernos de em acabar.

    Responder
  7. Vocês são uma vergonha, um verdadeiro deserviço à causa ambiental! Só servem para espalhar mentiras, notícias falsas, tendenciosas e puramente ideológicas!

    Responder
  8. Excelente matéria!! O correto segundo os " órgãos competentes" é deixar o animal " sossegado" envolto de chamas e fome, e o tema da matéria ( o que chama atenção) é sobre o Biólogo que incomoda!? Lamentável!! Que legado incrível estamos deixando rsrsrs ( ironia!!)

    Responder
  9. Jornal de quinta categoria.
    Deveriam é ter vergonha na cara e ir lá no pantanal, ir lá e colocar a mão na massa e não fazer um jornalismo barato e sem base cientifica jogando informações ao vento. Pelas fotos se percebe claramente o animal desnutrido e morrendo no meio da lama assim como outros que já aconteceu.

    ONG's e jornais assim é que o Brasil não precisa.

    Responder
  10. Esse jornal O ECO está se mostrando uma porcaria só matéria bosta fraca de conteúdo e na grande maioria tendenciosas nas opiniões expressas revejam seus conceitos antes de acusar alguém disso ou daquilo eu não faço mais questão de acompanhar nada desse jornal e ainda vou orientar meus amigos e amigas a não acompanhar mais vcs

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.