Política de comentários

((o))eco passou a usar um novo sistema de comentários mais flexível, que permite a fácil interação com os autores e outros leitores. A única intenção dessa mudança foi estimular a participação dos nossos leitores.

Nos orgulhamos da qualidade da nossa audiência e raramente temos problemas com comentários abusivos. Mas em raras ocasiões recebemos mensagens inaceitáveis.

A seção de comentários de ((o))eco é como a nossa sala de estar. Qual é o limite para um bom e vigoroso debate que acontece na casa de um amigo ou um novo conhecido?

Com essa imagem em mente nos impusemos algumas diretrizes que seguiremos na seção de comentários. O objetivo é impedir a degradação da troca que nós mesmos somos os maiores interessados em promover. São elas:

1. Incentivamos:
* Os comentaristas a usarem os seus próprios nomes
* Um tom crítico no melhor sentido da palavra: que aponte erros, dê novas ideias e proponha soluções

2. Não aceitamos:
* Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
* Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
* Informações falsas
* Propaganda comercial
* Texto em caixa alta

3. Bloqueio
* Não faremos moderação prévia para não tolher a liberdade dos leitores ou burocratizar a seção de comentários
* Comentários indevidos serão apagados tão logo detectados.
* Na terceira vez que o mesmo comentarista violar esses limites será bloqueado definitivamente.

4. Ao postarem suas mensagens, os comentaristas as autorizam a serem reproduzidas no site com o autor recebendo o devido crédito.

Dentro dessas regras, evitaremos ao máximo apagar comentárias. Mas em casos limítrofes, nos garantimos o direito de decidir como acharmos justo.

1 comentário em “Política de comentários”

  1. a politica no brasil atual esta dividindo o sistema, existe por parte do governo a querencia de reaver com mais organizaçao a tomada de poder pelos militares de forma que o cidadao nao se asuste com o fantasma da ditadura, estao retomando o seu espaço, dispensando qualquer negociaçao com estados e ate com alguns paises do exterior, e bom resaltar que o predominante em nosso pais sempre foi a democracia e os direitos do cidadao asegurado , entao partindo a outra esfera, as leis , vemos que o calo no pe do governo nao e a assembleia do povo, nao e o senado, e sim o judiciario, mas ainda a oab e direitos humanos, esperamos que quem esteja no poder nao esqueça de que ja sonharam seus pais em ter um brasil digno, muitos anos se passaram e ainda continuase ocorendo inumeros problemas com nosso sistema, na saude , na segurança, educaçao, e dai os compromisos de melhora o da mal divisao de r renda e no sistema governamental ainda tende a continuar, mais assim como nossos avos sonhavam , vamos sonhar e desejar aos nossos governantes sorte, a bomba de neutro esta nas maos deles.
    recife 04 de setembro 2019

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.