Sergipe vai à Justiça para União custear limpeza de praia

Sabrina Rodrigues
quarta-feira, 16 outubro 2019 20:17
Sob situação de emergência, estado do Sergipe pede bloqueio da conta única da União para custear a limpeza do litoral contaminados por óleo. Foto: Agência Sergipe de Notícias.

O Estado de Sergipe entrou na Justiça pedindo o bloqueio de mais de R$ 289 milhões da conta única da União para custear a limpeza de óleo no litoral. A ação, protocolada na segunda-feira (14) pelo procurador Agripino Alexandre dos Santos Filho (PGE), solicita que a União seja intimada com urgência.

O estado de Sergipe se encontra em estado de emergência desde o dia 05 de outubro. As primeiras manchas encontradas no estado foram no município de Pirambu no dia 24 de setembro. Até o momento são 17 praias sergipanas atingidas pelo petróleo. Somente em Aracaju já foram retiradas 231 toneladas de óleo. 

Justiça concede liminar para proteger os principais rios em Sergipe

Enquanto o governo do estado entra na justiça para conseguir custear limpeza, o Ministério Público Federal conseguiu na Justiça que a União proteja a Foz dos principais rios de Sergipe ameaçados pela mancha de petróleo cru. A decisão, do juiz federal Fábio Cordeiro de Lima, da 1ª Vara Federal de Sergipe, concedeu liminar que deverá ser atendida no prazo de 48 horas, a partir da intimação judicial. 

Na decisão, o juiz determina a proteção dos rios São Francisco, Japaratuba, Sergipe, Vaza-Barris e Real. “Defiro, em parte, a tutela de urgência pleiteada para determinar que, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, a União Federal, junto com o IBAMA, implante barreiras de proteção nos rios São Francisco, Japaratuba, Sergipe, Vaza Barris e Real, com o consequente monitoramento da medida”, determina o juiz na decisão.

Em caso de descumprimento da decisão, a União terá que pagar multa diária de R$ 100 mil.

 

 

Leia Também

Sergipe decreta situação de emergência depois de mancha de óleo atingir 10 praias

Transbordo de petróleo a menos de 4km da ESEC Tamoios alarma ambientalistas de Angra

Petrobras irá investigar vazamento de óleo na Bacia de Campos

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.