Salada Verde

O apocalipse não veio, mas a multa pela infração ambiental virá

Dupla que foi deixada de helicóptero e acampou sem autorização no cume do Dedo de Deus desde 02/09 finalmente desce com apoio de escalador

Duda Menegassi ·
13 de setembro de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A saga dos dois homens que ganharam as manchetes na última semana por terem sido deixados sem autorização por um helicóptero no cume do Dedo de Deus, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, e acampado por lá, contra as regras do parque, durante 9 dias, finalmente acabou. E o fim não veio com o apocalipse que os dois previam ao tocar suas trombetas ao longo da última semana, mas sim com uma multa que será dada pelo ICMBio por descumprir as regras estabelecidas em unidades de conservação que pode custar de R$500,00 a R$10.000,00. Os dois ficaram “ilhados” no cume, a 1.692 metros de altitude, desde o dia 02/09, quando um helicóptero os deixou lá sem autorização do parque e, desde então, montaram acampamento no Dedo de Deus, também de forma irregular, uma vez que a atividade não é permitida no local. Sem equipamento de escalada e sem resgate de helicóptero, de acordo com uma fonte local ouvida por ((o))eco, os dois teriam finalmente descido no sábado (11) com apoio de um escalador.

Em nota, o ICMBio confirmou que “as duas pessoas identificadas no cume do Dedo de Deus, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, já deixaram o local” e que “adotará as medidas legais em relação aos responsáveis”, mas não especificou qual será o valor da multa para os infratores ou deu detalhes sobre como foi a descida dos dois.

Anteriormente, o ICMBio já havia informado que não faria uma retirada forçada da dupla, no cume desde o dia 02/09, porque a ação demandaria equipes altamente treinadas e equipamentos próprios, e traria um grave risco à segurança das equipes e dos próprios infratores. Além dos dois homens, a empresa aérea responsável pelo helicóptero que deixou os dois no cume já foi autuada pelo ICMBio no valor de R$2.100,00.

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Salada Verde
10 de setembro de 2021

Passagem só de ida: sem autorização, helicóptero deixa “trompetistas do apocalipse” em cume no PARNASO

Os dois infratores – que seguem vivos – foram deixados de forma irregular no Dedo de Deus, dentro do Parque Nacional da Serra dos Órgãos no dia 02 de setembro e ainda não foram resgatados

Colunas
10 de agosto de 2020

O valor que o fogo queima: PARNASO em chamas

O fogo queima mais do que árvores, queima serviços de captura de carbono, de regulação ecológica, de suporte e culturais, tendo efeitos no bem estar e para a economia como um todo

Análises
7 de agosto de 2020

Do Queijo aos Castelos: a alta montanha em chamas no Parque Nacional da Serra dos Órgãos

A situação está sendo aos poucos controlada e as equipes de campo continuam mobilizadas. A Serra chora por arder mais um ano e ver sua diversidade empobrecida e suas paisagens impactadas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Damiana diz:

    Se fosse do candomblé o ICMBio levaria o pessoal de helicóptero e ainda forneceria todo recurso para ficarem lá.