Salada Verde

Governo exonera PM que comandava diretoria no Ibama

Depois de dois anos no comando da Diplan no Ibama, o tenente-coronel da PM, Luis Hiromi Nagao, que havia sido nomeado por Salles, sai do Ibama

Duda Menegassi ·
16 de agosto de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Depois de dois anos a frente da Diretoria de Planejamento, Administração e Logística (Diplan) do Ibama, Luis Carlos Hiromi Nagao, tenente-coronel da Polícia Militar de São Paulo foi exonerado do cargo em edição extra do Diário Oficial da União, publicada na tarde desta segunda-feira (16). Em seu lugar, assume Wagner Rosa da Silva, servidor da Controladoria-Geral da União (CGU) cedido ao Ibama no início de agosto para ocupar posição na Diplan. O auditor federal atuava como coordenador-geral de governança da Secretaria-Executiva da Casa Civil da Presidência da República desde fevereiro de 2019 e tem formação em engenharia civil.

O ex-diretor, Nagao, foi nomeado pelo ex-ministro Ricardo Salles em agosto de 2019, e chegou a assumir a presidência do Ibama durante dois meses, após o afastamento de Eduardo Bim do comando da autarquia no dia 19 de maio deste ano. O afastamento de Bim e outras oito autoridades de órgãos ambientais pelo prazo ambienta de 90 dias foi fruto da Operação Akuanduba da Polícia Federal que investiga, por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), seu envolvimento num esquema criminoso de contrabando de madeira.

O prazo do afastamento, estipulado pela petição do ministro do STF, Alexandre de Moraes, acaba nesta semana. Como (ainda) não foi exonerado neste intervalo, Bim deve voltar ao comando da autarquia.

*Foto em destaque: Felipe Werneck/Ibama

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Reportagens
19 de maio de 2021

PF diz que Salles montou esquema criminoso para favorecer madeireiras

Operação deflagrada hoje a pedido do STF cumpre mandados de busca e apreensão contra o ministro do Meio Ambiente e afasta 9 autoridades, incluindo o presidente do Ibama, Eduardo Bim

Reportagens
23 de junho de 2021

Os 30 meses de Ricardo Salles à frente do Ministério do Meio Ambiente

Uma gestão marcada pelo autoritarismo, reestruturações, subversão de prioridades e falta de transparência de políticas públicas

Notícias
20 de julho de 2021

Alexandre de Moraes envia investigação de Ricardo Salles para a Justiça do Pará

Ex-ministro é investigado por suposto envolvimento na facilitação de exportação ilegal de madeira. Decisão atende a pedido da Polícia Federal

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta