Salada Verde

Em registro raro, drone flagra acasalamento de baleias-franca no litoral catarinense

Um casal de baleias-franca-austral protagonizou cenas de cortejo e acasalamento nas águas de uma das praias de Florianópolis, em Santa Catarina

Duda Menegassi ·
18 de agosto de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A sexta-feira era 13, mas a equipe da associação R3 Animal teve sorte e fez um registro raro: o namoro de um casal de baleias-franca-austral (Eubalaena australis). A associação atua na conservação da biodiversidade, com sede em Florianópolis, e fez as imagens de drone em frente à praia da Barra da Lagoa, na capital catarinense. No vídeo, é possível ver a movimentação do macho durante seu cortejo e suas tentativas de acasalar com a fêmea.

A temporada reprodutiva das baleias vai de julho a novembro e o mês de setembro é aquele com maior ocorrência dos animais nas águas catarinenses. O litoral de Santa Catarina é usado pelas baleias principalmente como local de nascimento e criação dos filhotes, o que torna o registro do acasalamento ainda mais raro na região. Grupos de acasalamento da espécie costumam ser vistos mais ao sul, na costa do Rio Grande do Sul.

Apesar do vídeo ter registrado apenas um macho, a reprodução das baleias-franca é poliândrica, ou seja, ocorre enquanto diversos machos cortejam uma única fêmea, que tenta evitar a cópula posicionando-se na superfície com o ventre para cima.

*Crédito das imagens: Emanuel Ferreira/R3 ANIMAL

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Salada Verde
16 de julho de 2021

Baleias-jubartes chegam mais cedo para a temporada anual e alegram a economia de turismo

Anualmente elas vão para o litoral baiano para o período de acasalamento e neste ano chegaram mais cedo, possibilitando um aquecimento econômico na região

Reportagens
4 de maio de 2020

Baleias vivas geram bilhões de dólares ao país em serviços ecossistêmicos

Economistas do FMI estimam que animais valem cerca de 82,5 bilhões de dólares. Cálculo leva em conta captura de carbono, fertilização marinha e turismo

Notícias
25 de maio de 2020

Baleia jubarte tem cauda decepada por embarcação pesqueira

Pescadores em um barco de pesca industrial filmaram a cena, que pode configurar crime ambiental caso se confirme intencionalidade. Polícia Federal e Ibama investigam o incidente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta