Salada Verde

Compensação ambiental financiará recuperação de 1.100 hectares de Mata Atlântica no Rio

Iniciativa é parte do programa Florestas do Amanhã e irá plantar 2,5 milhões de árvores em 20 unidades de conservação do estado do Rio de Janeiro

Duda Menegassi ·
9 de junho de 2020 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Restauração florestal de Mata Atlântica plantará 2,5 milhões de árvores na região hidrográfica da Baía de Guanabara, no estado do Rio de Janeiro. Foto: Duda Menegassi

Na última sexta-feira (05), a Câmara de Compensação Ambiental do Rio de Janeiro aprovou, em sessão online, o programa “Florestas do Amanhã”, iniciativa que irá reflorestar 1.100 hectares de Mata Atlântica no estado do Rio de Janeiro. O programa é da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade do Rio de Janeiro e irá plantar 2,5 milhões de árvores em 20 unidades de conservação e outras áreas prioritárias para conservação no estado.

O foco inicial da restauração florestal será a Região da Bacia Hidrográfica da Baía de Guanabara, nos municípios de Cachoeiras de Macacu, Rio Bonito, Magé, Guapimirim, Itaboraí, Maricá, Niterói, São Gonçalo, Tanguá, Belford Roxo, Duque de Caxias, Mesquita, São João de Meriti, Nilópolis, Nova Iguaçu e Rio de Janeiro. Os recursos virão do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), através do Fundo da Mata Atlântica. O início do reflorestamento está previsto já para os próximos meses e futuramente, o programa deverá se estender para outras regiões hidrográficas do estado.

De acordo com o secretário de meio ambiente do estado, Altineu Côrtes, a iniciativa fará com que o Rio cumpra sua parte no Acordo de Paris, assinado em 2015 para redução de emissões de carbono a partir de 2020. “O Estado do Rio de Janeiro cumpre assim o Acordo de Paris, que prevê a redução da emissão de gases, justamente com o plantio e recuperação da Mata Atlântica, ecossistema muito conhecido e valorizado mundo afora devido à grande biodiversidade. É o amadurecimento da gestão ambiental, afinal os empregos crescem junto com as árvores”, diz o secretário, que acrescenta que a estimativa é que sejam criados até 5 mil empregos nesta primeira etapa do programa.

 

Leia também

Compensação ambiental como instrumento para conservação

O que é a Compensação Ambiental

A última trincheira dos queixadas da Mata Atlântica

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Análises
16 de outubro de 2012

A última trincheira dos queixadas da Mata Atlântica

Darwin se abismou com a suntuosidade da Mata Atlântica. Dois séculos depois, a extinção de espécies ocorre mesmo debaixo de nossos narizes.

Dicionário Ambiental
30 de janeiro de 2015

O que é a Compensação Ambiental

Saiba mais sobre este instrumento que visa equilibrar os prejuízos ao meio ambiente causados por empreendedores de significativo impacto ambiental.

Análises
10 de abril de 2018

Compensação ambiental como instrumento para conservação

Nossos parlamentares têm em mãos a oportunidade de contribuir para destravar um volume significativo de recursos que serão investidos nas áreas protegidas brasileiras

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Paulo diz:

    Bom dia.
    Este dinheiro seria mais benéfico na regularização fundiária (indenização de área do parque) do parque, ou não.

    Com certeza existe florestas próximas para começar a recuperação destas áreas, ou não.