Salada Verde

Bolsonaro será denunciado à ONU por associação de servidores ambientais

"Quem quer atrapalhar o progresso vai atrapalhar na ponta da praia [local de execução durante a ditadura], aqui não", disse o presidente, se referindo a servidores

Sabrina Rodrigues ·
4 de novembro de 2019 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Em live no Facebook, Bolsonaro afirmou que quem quer atrapalhar o progresso vai atrapalhar na ponta da praia. Foto: José Dias/PR.

A Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente (Ascema) denunciará o presidente Jair Bolsonaro à ONU e ao Congresso Nacional. O anúncio veio por meio de nota no sábado (02). 

O estopim foi a declaração de Bolsonaro em uma de suas costumeiras lives em sua rede social do Facebook, na quinta-feira (31), quando afirmou que o empresário Luciano Hang, dono da Havan, está enfrentando dificuldades em conseguir licença ambiental para a construção de uma loja da rede em Rio Grande (RS).

“Eu tenho ascendência, porque os diretores, o presidente tem mandato, porque se não tivessem, eu cortava a cabeça mesmo. Quem quer atrapalhar o progresso vai atrapalhar na ponta da praia [local de execução durante a ditadura], aqui não.” 

“Ponta da praia” era um termo usado por militares na ditadura para se referir a uma base da Marinha da Restinga de Marambaia (RJ) onde eram feitas execuções de presos políticos.

“O Presidente da República, nos obriga, com suas declarações, a rememorar o que foi aquele período obscuro do País, do qual ele e seus filhos têm tanta saudade. Ameaças às instituições como STF, à imprensa, aos servidores públicos, às populações tradicionais e a inoperância no enfrentamento de crimes ambientais não podem ser a tônica de um governo que se pretenda democrático” afirma a Ascema, em documento. 

Saiba Mais

Ascema Nacional repudia ameaça do Presidente da República e anuncia providências

 

 

Leia Também

Ricardo Salles é denunciado por servidores no MPF e na Comissão de Ética Pública

Os cem primeiros dias da nova política ambiental

Professores de Direito Ambiental divulgam carta em defesa do meio ambiente

 

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Salada Verde
19 de junho de 2019

Professores de Direito Ambiental divulgam carta em defesa do meio ambiente

No texto, os signatários afirmam preocupação com retrocessos e desmontes da política ambiental no país como esvaziamento do Ibama e ICMBio e reforma do código florestal

Colunas
8 de abril de 2019

Os cem primeiros dias da nova política ambiental

A conclusão que se chega é que o governo Bolsonaro vem cumprindo suas promessas de campanha na área ambiental: tornar letra morta o art. 225 da Constituição Federal

Salada Verde
17 de junho de 2019

Ricardo Salles é denunciado por servidores no MPF e na Comissão de Ética Pública

De acordo com a Asibama, ministro tem descumprido o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil, ao ofender a imagem da pasta ambiental nas redes sociais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 5

  1. Ricardo diz:

    Bichice desses ambientalistas! Que vão cuidar das tartarugas, de toda a fauna e flora, que é o que devem fazer, e parar de encher o saco com militância de esquerda!


  2. samuelcampos diz:

    PASTARÁ O VERDE DO DÓLAR 💲


  3. Carlos Magalhães diz:

    “Ponta da praia” era um termo usado por militares na ditadura para se referir a uma base da Marinha da Restinga de Marambaia (RJ) onde eram feitas execuções de presos políticos."

    Esta afirmação é de um ridículo atroz, e desmerece toda a matéria. Que triste!


    1. Bruno Henrique diz:

      Pois é… tirada da cabeça da "jornalista"


  4. Paulo diz:

    Mas que bôca e cerebro perturbado, deste Presidente.