Salada Verde

“A odisséia do budião”: filme destaca a relevância da preservação da espécie para o equilíbrio ecológico dos mares

Mais conhecido como ‘peixe-papagaio’, o budião fornece um importante serviço para o controle dos recifes, mas está em risco de extinção desde 2014

Bruna Martins ·
26 de julho de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Criado, dirigido e produzido pelo cinegrafista de vida selvagem Lawrence Whaba e o jornalista ambiental Caio Salles, “A odisséia do budião” é um filme que explica de forma simples e lúdica a vida desta espécie, também conhecida como peixe-papagaio, atribuição dada devido ao seu bico semelhante ao da ave, e é “narrada” pelo próprio budião azul, que conta os atributos de seu lar e seu papel no meio ambiente.

O filme chama atenção à conservação dos mares e recifes de corais do Brasil para a sobrevivência da espécie, que entrou na lista de animais em risco de extinção em 2014. 

Focado na vida e na biologia do budião-azul (Scarus trispinosus), é explicado ao expectador a importância dos animais para o equilíbrio ecológico dos mares. O peixe-papagaio, por exemplo, ao alimentar-se das algas marinhas, ajuda a mantê-las sob controle em recifes, permitindo que outros peixes e criaturas marinhas se estabeleçam. Além disso, é reforçada a relevância das áreas marinhas protegidas, como o Parque Nacional Marinho de Abrolhos, onde se passa o filme.

Por conta da diminuição populacional da espécie, principalmente no Brasil, o Projeto Budiões vem trabalhando para que as populações possam se recuperar e assim manter a saúde e equilíbrio dos recifes. É uma iniciativa elaborada em 2019, patrocinada pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental e realizada pelo Instituto Nautilus e uma rede de pesquisa que abrange 7 universidades públicas brasileiras: Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

O projeto, através de um plano de pesquisa, busca preencher as lacunas de informações sobre o budião e colaborar com a sua preservação, fornecendo dados para o melhor entendimento ecológico e comportamental desses peixes e, assim, contribuir com a elaboração de políticas públicas assertivas para a proteção e manejo da espécie.

Veja o filme:

  • Bruna Martins

    Jornalista em formação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Leia também

Salada Verde
3 de janeiro de 2019

Publicadas regras para a pesca do ameaçado budião

Assinada no último dia do ano, portaria estabelece normas para a pesca e recuperação dos budiões-cinza (Sparisoma axillare e Sparisoma frondosum) e budião-banana (Scarus zelindae)

Salada Verde
3 de maio de 2018

Governo publica planos de recuperação de espécies aquáticas

Foram publicadas quatro portarias. A partir de agora, será necessária a publicação das regras específicas de manejo para cada espécie.

Notícias
13 de junho de 2017

MP pede anulação de portaria que proíbe a pesca de oito espécies ameaçadas

MPF do Espírito Santo entende que a nova lista vermelha de peixes ameaçados foi elaborada a partir de dados insuficientes e que proibição prejudica a atividade pesqueira

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta