Notícias

Salles nomeia PM de São Paulo para diretoria do Ibama

Coronel Olímpio Ferreira Magalhães substitui diretor exonerado na terça-feira após ‘Fantástico’ mostrar operação do Ibama de combate ao garimpo ilegal

Daniele Bragança ·
15 de abril de 2020 · 1 anos atrás
Servidores temem que fiscalização esteja ameaçada. Foto: Fernando Augusto/Ibama.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nomeou um oficial da Polícia Militar de São Paulo, o coronel Olímpio Ferreira Magalhães, para o cargo de diretor de Proteção Ambiental do Ibama. Magalhães ocupava o cargo de Superintendente do Ibama no Amazonas desde setembro e agora chefiará o setor responsável por laborar as diretrizes para o planejamento das ações de fiscalização ambiental em todo o território nacional. 

O antigo diretor, Olivaldi Azevedo, foi exonerado dois dias após a veiculação de uma reportagem produzida pelo Fantástico (Rede Globo) que acompanhou uma operação de fiscalização do Ibama em Terras Indígenas no sul do Pará para combater o garimpo ilegal e impedir a transmissão da COVID-19 para os indígenas. 

A queda de Azevedo no meio de uma megaoperação está sendo vista por fiscais ambientais como uma forma de paralisar o órgão, que já trabalha abaixo da capacidade por conta das mudanças de rotina imposta pela pandemia. Parte dos servidores estão em trabalho remoto. Já os fiscais que estão em campo acrescentaram cuidados na rotina para não se contaminar e não contaminar a população. 

“As ameaças de exoneração do comando da fiscalização ambiental do IBAMA, Servidores da Carreira de Especialista de Meio Ambiente, por retaliação à operação de combate ao garimpo ilegal da Terra Indígena Apyterewa, no Estado do Pará, traz insegurança às equipes em campo e ameaçam a permanência dos trabalhos”, comunicou, em nota, a Associação Nacional de Servidores de Meio Ambiente (Ascema).

A operação nas terras indígenas Araweté (dos povos Araweté e isolados do Igarapé Bom Jardim), Trincheira Bacajá (dos Mebêngôkre Kayapó e Xikrin) e Apyterewa (do povo Parakanã) de combate ao garimpo ilegal, por exemplo, obrigou os fiscais a fazerem quarentena antes de ir a campo. O objetivo era, além de coibir o crime ambiental, mostrar que o órgão e a fiscalização ainda estão funcionando.

 

Leia Também 

Diretor de Proteção Ambiental do Ibama é exonerado

Desmatamento na Amazônia atinge nível recorde no primeiro trimestre de 2020

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
13 de abril de 2020

Desmatamento na Amazônia atinge nível recorde no primeiro trimestre de 2020

Desmatamento de janeiro a março de 2020 chega a 796km², 51% a mais do que em 2019. Acumulado desde agosto já ultrapassa 5 mil km² desmatados

Notícias
14 de abril de 2020

Diretor de Proteção Ambiental do Ibama é exonerado

Queda de Olivaldi Azevedo ocorre dois dias depois de reportagem mostrar operação do Ibama de combate ao garimpo ilegal em terras indígenas. MMA não justifica remoção

Salada Verde
23 de julho de 2021

Registro raro mostra uma mamãe onça com seu filhote na Serra do Mar

A cena foi flagrada por um armadilha fotográfica instalada pela equipe do Programa Grandes Mamíferos da Serra do Mar, que monitora a presença de animais como a onça-pintada e a anta na região

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta