Projeto que anexa Floresta do Camboatá em parque estadual avança na Alerj

Duda Menegassi
quinta-feira, 13 agosto 2020 19:20
Projeto foi discutido no plenário da Alerj nesta quinta-feira. Imagem: Reprodução.

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) discutiu nesta quinta-feira (13) o projeto de lei de autoria do deputado Carlos Minc (PSB) e do ex-deputado André Larazoni que anexa a Floresta do Camboatá, em Deodoro, Zona Norte do Rio de Janeiro, ao Parque Estadual do Mendanha-Gericinó. O projeto recebeu 4 emendas e volta a tramitar nas comissões, antes de voltar ao plenário. 

O deputado Carlos Minc, um dos autores do projeto, considera que essa tramitação não demorará muito. “Como está em [regime de] urgência, deverá voltar à pauta na semana que vem, e a gente vai tentar achar uma solução, porque há muita resistência ao projeto”, disse, em conversa com ((o))eco.

A Floresta do Camboatá é o local onde pretendem construir o novo autódromo do Rio. Para o empreendimento acontecer, uma área de 160 hectares será desmatada. Proteger Camboatá, anexando o terreno ao Parque Estadual do Mendanha, tiraria a área da lista de opções para a construção do novo autódromo e, de quebra, acabaria com o principal argumento dos defensores da transformação da área em autódromo, que afirmam que a área está degradada e será invadida pelos moradores do entorno. 

O Projeto de Lei já passou por audiência pública, em 2018, e por duas comissões na Alerj  – Constituição e Justiça e Meio Ambiente. 

Carlos Minc é otimista sobre o futuro de Camboatá e considera que, mesmo em caso de aprovação do licenciamento no Inea, haveria a judicialização do processo. 

“A adesão ao movimento tem aumentado. Além do Caetano, do Marcos Palmeiras, do Evandro Mesquista, vão gravar a Xuxa, o Sebastião Salgado”, afirma.   

A discussão no plenário pode ser vista neste link, a partir das 03h45 min.

 

Leia Também 

Alerj votará projeto que anexa a Floresta do Camboatá ao Parque Estadual do Mendanha

Floresta do Camboatá, onde as nuvens dão vida a um peixe

Autódromo de Deodoro: projeto que preserva área está engavetado há 1 ano e meio

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.