“Peso seguro” a 1m do anzol não afeta pesca e reduz captura de aves, diz estudo

Sabrina Rodrigues
segunda-feira, 22 abril 2019 21:24
O peso seguro (comercialmente chamado de Lumo Lead) além de evitar acidentes, permite aos pescadores adotarem ações benéficas para a conservação de albatrozes e petréis. Foto: Divulgação.

O uso de peso apropriado nas proximidades dos anzóis é uma forma eficiente de evitar a captura incidental de aves marinhas, como os albatrozes e petréis, e não afeta a pesca com espinhéis — extensas cabos de nylon com até 80 quilômetros onde estão presas linhas secundárias com anzóis. A conclusão vem de um estudo publicado por pesquisadores do Projeto Albatroz na revista científica Aquatic Conservation Marine and Freshwater Ecosystems.

Os pesquisadores analisaram um total de 26.377 anzóis, em 4 embarcações, onde foi observado o uso de dois tipos pesos — o peso comum, de 60 g, e o peso seguro, também de 60g — à distâncias diferentes do anzol, e verificado se a distância e o aparato influenciava na pescaria e na captura dos albatrozes e petréis.

Peso convencional, composto por um destorcedor com chumbo (esquerda) e peso seguro (direita). Foto: Divulgação.

O teste verificou que o uso dos pesos e das distâncias não alterou os resultados da pesca, mas o impacto na captura das aves marinhas foi menor com o peso seguro a 1m de distância do anzol. A linha fica amarrada no peso convencional. Em caso de rompimento da corda, o aparato volta em direção ao pescador, causando acidentes. Por isso, a recomendação é o uso do peso convencional mais longe do anzol, o que o torna mais lento para chegar ao fundo e causa mais captura de aves marinhas. O peso seguro, ao contrário, desliza pela corda e em caso de ruptura, cairá no mar ou chegará mais leve ao pescador. Essa capacidade torna possível colocar o peso a 1m do anzol, distância considerada ideal para diminuir o impacto sob as grandes aves marinhas.

O estudo demonstrou que o peso seguro a 1m de distância do anzol pegou apenas uma ave, enquanto os outros pesos capturaram dez.

De acordo com o coordenador científico do Projeto Albatroz, Dr. Dimas Gianuca, a utilização das medidas mitigadoras é benéfica tanto para pescadores quanto para as aves marinhas.

“O regime de peso é uma medida necessária para diminuir essa mortalidade e o desenvolvimento de sistemas de pesos seguros, como o Lumo Lead, permite que os pescadores utilizem as melhores práticas para reduzir a captura de aves marinhas ao mesmo tempo em que aumentam a sua segurança durante a pesca”, explica Dimas Gianuca.

Os grandes albatrozes podem ter mais de 3 metros de envergadura, e os petréis, chegam a quase 1,5 metros de envergadura. As seis espécies de albatroz encontradas no Brasil estão ameaçadas, pelos critérios da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), sendo que duas são consideradas “em perigo”.

Assista ao vídeo com resultados simplificados do estudo

 

 

Saiba Mais

Improved line weighting reduces seabird bycatch without affecting fish catch in the Brazilian pelagic longline fishery

Leia Também

Especialistas defendem uso de equipamento para proteger aves durante a pesca

Albatrozes, petréis e a participação do Brasil em acordos ambientais

O Inverno dos Albatrozes, Pardelas e Petréis

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.