Notícias

Pantanal: Jacaré debilitado é resgatado de rio seco e transferido para local onde ainda há água

Equipes de resgate precisam avaliar qual animal ainda tem chance de sobreviver e pode ser resgatado. É Corrida contra o tempo para evitar a morte de mais animais silvestres

Leandro Barbosa · Victor Del Vecchio · Gabriel Schlickmann ·
14 de setembro de 2021

O jacaré mantinha o seu olhar compenetrado. Até parecia que estava contemplando o pôr do sol à beira do corixo em que vive, e que está cada vez mais seco. Ali com ele vivem outras centenas de jacarés, cada um buscando formas de sobreviver à seca no Pantanal. A água que antes era abundante e passava por debaixo da terceira ponte da Transpantaneira, em Mato Grosso, não existe mais. E na condição em que as coisas estão, nos próximos dois ou três dias o que restou dela também vai desaparecer e deixará os animais sem qualquer opção, a não ser esperar a chuva, um resgate ou uma caminhão-pipa. 

São tantos jacarés que é difícil imaginar como sobreviverão ali. Um deles, o jacaré que foi citado no início do texto, teve sua sorte mudada ao ser resgatado pelos veterinários do GRAD. O animal estava debilitado, magro, a ponto de ser possível notá-lo em meio a tantos outros que estavam ao seu redor. A reação dele foi ínfima perto da força que estes répteis têm. Sem muito trabalho, os profissionais levaram ele ao veículo, onde o medicaram durante um trajeto de quase 50 minutos até o Rio Pixaim, onde o soltaram.

Régua de medição do nível da água. Foto: Gabriel Schlickmann.

Nos próximos dias, as organizações que atuam pela fauna pantaneira terão que definir uma estratégia para garantir o bem estar das centenas de jacarés que permaneceram lá. A dinâmica é difícil, remanejar essa quantidade enorme de animais para outro lugar é algo que necessita de estudos, a fim de não causar desequilíbrio em outros territórios, já que a seca é a realidade do bioma. Contudo, o relógio não para. A água evapora. A comida fica mais escassa. A ação é urgente. Ao mesmo tempo, o recurso financeiro é pouco. A rotina é sob pressão. E o que motiva quem está atuando aqui é a compaixão. 

O jacaré foi solto. E com a sua liberdade teve, novamente, a oportunidade de viver mais alguns anos. Ao deixá-lo ir, a veterinária Rafaela disse: “estar com esses bichos é bom demais”. É este o sentimento de quem entende que estar aqui é uma escolha, sobretudo, de amar o que faz e pra quem faz.

Galeria do Dia

Foto: Gabriel Schlickmann.
Foto: Gabriel Schlickmann.
Foto: Gabriel Schlickmann.
Foto: Gabriel Schlickmann.
No soro. Foto: Gabriel Schlickmann.
GRAD administra soro dentro do veículo de resgate. Foto: Gabriel Schlickmann.
Foto: Gabriel Schlickmann.
Foto: Gabriel Schlickmann.
Soltura do jacaré já medicado, no rio Pixaim. Foto: Gabriel Schlickmann.
Soltura no rio Pixaim. Foto: Gabriel Schlickmann.

Pantanal ameaçado é um projeto de Leandro Barbosa, Victor Del Vecchio, Lina Castro e Gabriel Schlickmann, financiado coletivamente e que conta com o apoio da iniciativa Observa-MT.

  • Leandro Barbosa

    Jornalista, com publicações nos jornais The Intercept Brasil, Ponte Jornalismo, Globoplay, El País Brasil, UOL, Yahoo, Agência Pública e na revista americana Atmos

  • Victor Del Vecchio

    Advogado e mestrando em Direito Internacional pela USP, professor da Casa do Saber

Leia também

Notícias
13 de setembro de 2021

Luta contra a fome e a sede: realidades duras enfrentadas pela fauna pantaneira

Macacos-pregos ficam entusiasmados após verem que o Grupo de Resgate de Animais em Desastres estava com frutas e param de evitar contato. Escassez de alimentos explica mudança no comportamento

Notícias
12 de setembro de 2021

Compre tuviras e salve ariranhas ilhadas pela seca no Pantanal

Grupo abastece com água e peixes os rios secos que cruzam a Transpantaneira. Medida é para evitar que ariranhas e lontras morram de sede e fome

Notícias
11 de setembro de 2021

Caminhões-pipa abastecem tanques espalhados pela RPPN Sesc Pantanal

Seis dos 50 tanques espalhados pela unidade de conservação estão sendo abastecidos pelos caminhões-pipa. Medida ameniza efeitos da seca sobre a vida silvestre

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta