O esquivo e ameaçado gato-chileno ganha raro registro em fotografia e áudio

Duda Menegassi
terça-feira, 19 maio 2020 10:51
O gato-chileno, 10.000 espécie fotografada pelo Photo Ark. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark

Um gato-chileno (Leopardus guigna), o menor gato selvagem da América, é o mais novo animal ameaçado de extinção a ser documentado pelo projeto Photo Ark, que tem como objetivo registrar a fauna ameaçada do planeta e engajar as pessoas na conservação. Com o pequeno felino, de menos de 3kg, a iniciativa chegou a sua 10.000ª espécie fotografada. O gato-chileno é considerado vulnerável pela Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). Além da foto, foi feita a primeira gravação em áudio de que se tem conhecimento do animal, uma espécie que além de pequena é esquiva e difícil de registrar.

O retrato do gato-chileno foi feito pelo pesquisador e fotógrafo Joel Sartore, na reserva de vida selvagem Fauna Andina, localizada no Chile. Sartore é o criador do projeto, desenvolvido com a National Geographic, que existe há quase 15 anos e que busca, através das fotografias, sensibilizar as pessoas para proteção dessas espécies antes que seja tarde demais. No caso do gato-chileno, as principais ameaças são a destruição do seu habitat, o atropelamento e as doenças trazidas por gatos domésticos. O indivíduo que Sartore fotografou está em processo de reabilitação pela equipe da Fauna Andina para poder voltar à natureza.

Com a marca das 10 mil espécies fotografadas, Sartore completou dois terços da sua meta para o Photo Ark: documentar 15 mil espécies ameaçadas de extinção que vivem em zoológicos e santuários de animais silvestres em todo o mundo. Entre os cliques já feitos pelo pesquisador estão bichos diversos, pássaros, peixes, mamíferos, anfíbios e répteis, todos eles registrados com fundos em preto e branco. Em sua jornada, o fotógrafo já documentou animais que compõem a fauna brasileira como o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus), a anta (Tapirus terrestris) e a onça-pintada (Panthera onca).

“Este é um marco emocionante. Através do Photo Ark, fomos capazes de destacar a importância de espécies que, de outra forma, não receberiam a atenção que merecem. Convidamos todos a refletir sobre o que cada um pode fazer para proteger nosso planeta e as espécies que nele vivem”, convoca Sartore.

Confira outras fotos do Photo Ark:

O gato-chileno (Leopardus guigna). © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
O gorila-ocidental-das-terras-baixas (Gorilla gorilla gorilla), é uma subespécie do gorila-do-ocidente, que ocorre em bosques montanhosos na África. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
O numbat ou mirmecóbio (Myrmecobius fasciatus) é um marsupial do sudoeste australiano. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
Peixe endêmico do Sri Lanka, o Pethia bandula é considerado criticamente ameaçado de extinção. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
O marsupial Gymnobelideus leadbeateri ocorre apenas em uma pequena região da Austrália. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
O macaco-narigudo (Nasalis larvatus) ocorre apenas nas florestas tripicais de Bornéu. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
Um condor-da-califórnia (Gymnogyps californianus), nativo da América do Norte. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
Um perfil do leopardo-persa (Panthera pardus saxicolor), nativo da Ásia ocidental. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
Um rato-toupeira-pelado (Heterocephalus glaber), roedor nativo do continente africano. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
A lula Lolliguncula brevis ocorre em áreas rasas do Oceano Atlântico. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark
A toupeira-da-água (Galemys pyrenaicus), pequeno mamífero semi-aquático globalmente ameaçado. © Foto: Joel Sartore/National Geographic Photo Ark

 

Leia Também

Galeria: No dia da Amazônia, fotógrafos celebram a maior floresta tropical do mundo

A recuperação da mata na Estrada Velha de Santos

Parque Augusta, uma chance para o verde encravada na cidade

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.