Movimento Pé no Parque lança Curso de Educação Ambiental online para educadores

Duda Menegassi
segunda-feira, 1 junho 2020 14:29
O 1º módulo do Curso de Educação Ambiental já está disponível na página do Pé no Parque. Arte: Julia Lima

Nesta segunda-feira (01/06) o Movimento Pé no Parque, realizado por ((o))eco, lança um curso de educação à distância voltado para educadores que busca estimular a conexão com a natureza e promover o pensamento crítico sobre temáticas ambientais. O Curso de Educação Ambiental Movimento Pé no Parque é gratuito e aberto a todos os interessados. O primeiro módulo, com quatro vídeo-aulas, já está disponível na página do projeto, para acessar o conteúdo, basta se cadastrar.

O objetivo do curso é contribuir com a formação dos educadores para trabalharem as questões socioambientais e as unidades de conservação dentro – e fora – da sala de aula. E, além da teoria, as aulas trazem exemplos para inspirar atividades práticas e visitas às áreas protegidas.

O primeiro módulo é uma introdução ao Curso e à Educação Ambiental. Nas próximas semanas serão lançados os três módulos seguintes, sempre às segundas-feiras. De carona nas temporadas da websérie Pé no Parque, o curso abordará três dos biomas brasileiros: a Caatinga, o Cerrado e a Amazônia. Cada módulo é composto por quatro vídeo-aulas e todos os episódios ficarão disponíveis na página do projeto e no canal do WikiParques no Youtube. O certificado do curso pode ser obtido ao concluir por aqueles que concluírem as atividades propostas no último módulo deste ciclo, que será lançado 22/06.

As aulas são apresentadas pela educadora e bióloga Jade Prata Bueno e enriquecidas por entrevistas com educadores, pesquisadores, artistas e convidados inspiradores. Além disso, cada módulo é acompanhado de materiais de apoio, como textos, documentos, vídeos e questionários, que podem ser acessados no site do curso e ajudarão o educador a se aprofundar nos temas.

“A promoção de uma atividade de educação ambiental crítica é muito importante para gente repensar a sociedade e nossa relação com a natureza, e conseguir se aproximar da natureza, seja através da tela ou do contato direto. Nesse sentido, esse curso é fundamental, pois ele ajuda a pensar nessa relação enquanto educadores e em como podemos nos conectar com essas áreas naturais de uma forma educativa. A sala de aula também pode ocorrer nesses espaços naturais”, diz Jade Prata.

O Pé no Parque surgiu como uma websérie que percorre parques brasileiros. Suas cinco temporadas estão disponíveis no Youtube. Os 20 episódios da série percorrem 4 biomas diferentes do Brasil e trazem informações sobre parques, ecossistemas e comunidades tradicionais, e também servem como material de apoio para os educadores. Em 2019, o projeto, financiado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, cresceu e se tornou um Movimento, com a realização de diversas ações e eventos de educação ambiental.

 

Ação de educação ambiental realizada pelo Pé no Parque em Novo Airão, Amazonas. Foto: Bruno Kelly/Pé no Parque

Diretor do curso e da websérie, o fotógrafo Marcio Isensee e Sá reforça a importância da parceria com o Moleque Mateiro para ampliar o alcance do Pé no Parque para esfera educativa. “Nós fizemos ações de educação ambiental nas comunidades dos entornos dos parques e vimos que havia um grande potencial para produzirmos um curso voltado para educadores do Brasil inteiro para que eles possam replicar essas ações e se capacitar em relação à educação ambiental e em como ela pode ser usada dentro e fora de sala. A gente acredita que esse curso é de grande valia para quem trabalha com educação e que ele pode alcançar e inspirar muitas pessoas a colocarem o Pé no Parque e visitarem as unidades de conservação, não apenas com o objetivo de turismo, mas também com o objetivo de educação”, resume o diretor.

Parceiros do Pé no Parque na elaboração do curso e nas ações de educação ambiental, o Instituto Moleque Mateiro de Educação Ambiental completou 15 anos em 2020. “Para nós, que somos um instituto formado por vários educadores, é um presente poder disponibilizar um curso que vai dar suporte para educadores e ajudá-los em sua formação. É um forma da gente contribuir para disseminação da educação ambiental e pro estímulo da visitação das unidades de conservação, que é onde a mágica pode acontecer – no contato com a natureza!”, comemora Lucia Jaber, uma das diretoras do Instituto.

Entre na página do curso, se inscreva e acompanhe as aulas dos quatro módulos!

 

Leia também

Manual de sobrevivência na quarentena: como visitar os parques sem sair de casa

Jogos caseiros para criança são alternativa para educação ambiental na quarentena

Vídeo: É possível fazer educação ambiental de forma lúdica e interativa? por Maíra Borgonha

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.