Notícias

Morre Sérgio Vanin, entomólogo e professor da USP

O pesquisador faleceu na madrugada de quarta-feira (21). Ex-diretor do Museu de Zoologia da USP, Vanin se destacou por suas pesquisas na área da entomologia junto à Universidade de São Paulo

Carolina Lisboa ·
22 de outubro de 2020
Dr. Sérgio Antônio Vanin (1948-2020). Foto: Conquiliologistas do Brasil/2006.

A ciência brasileira perdeu na madrugada de quarta-feira (21) o Dr. Sérgio Antônio Vanin. Entomólogo e professor titular do Departamento de Zoologia da Universidade de São Paulo (USP), o professor estava há um ano e meio fazendo diálises e aguardando na fila de transplantes após uma virose comprometer seus rins. Vanin se submeteu a uma cirurgia em agosto, mas não resistiu às complicações. O velório foi realizado na tarde desta quarta-feira no Cemitério Gethsêmani Morumbi em São Paulo.

Professor titular do Departamento de Zoologia da Universidade de São Paulo (USP), Vanin foi um dos primeiros pesquisadores a utilizar e divulgar a sistemática filogenética no Brasil. Em 9 de novembro de 2018, recebeu a outorga do título de Professor Emérito, concedida pelo Instituto de Biociências da USP no Anfiteatro da Zoologia, que hoje recebe seu nome. Vanin lecionou na USP por cerca de 40 anos (1975-2015) e deixa um grande legado para a entomologia brasileira.

Biólogo pelo Instituto de Biociências da USP em 1971, Sérgio Vanin desenvolveu seu mestrado e doutorado em Zoologia pelo Instituto de Biociências da USP nos anos 70. Tornou-se livre docente em 1997 e professor titular em 2000 no Departamento de Zoologia do mesmo Instituto, no qual lecionou diversas disciplinas entre os anos de 1975 e 2015, orientando mais de vinte alunos de graduação e pós-graduação, e foi chefe do Departamento por duas gestões (1999 e 2003), além de diretor do Museu de Zoologia da USP entre 2005 e 2009. Desenvolveu pesquisas em sistemática, evolução e biogeografia de Coleoptera (Insecta) e publicou cerca de uma centena de trabalhos científicos e de divulgação. Também participou da Diretoria da Sociedade Brasileira de Entomologia de 1972 a 2000, exercendo o cargo de Presidente por cinco gestões (1986-1996). 

Para seu ex-orientando Rogério Bertani, aracnólogo e pesquisador científico do Laboratório de Ecologia e Evolução do Instituto Butantan, Vanin foi um professor e pesquisador de muitas qualidades. “Em um mundo repleto de polarizações, o professor Sérgio Vanin era rara unanimidade. Difícil achar quem o criticasse ou discordasse de suas colocações. Ponderado, honesto, ético e humilde em um meio acadêmico competitivo, egoísta, oportunista e exibicionista. Foi um dos primeiros zoólogos a utilizar e ensinar sistemática filogenética. Foi em um de seus cursos que o conheci, posteriormente me tornando seu aluno de mestrado e doutorado. Excelente professor, muito querido pelos alunos de graduação e pós-graduação. Um grande entomólogo, sempre disposto a ajudar e ensinar. Adorava compartilhar conhecimento. Junta-se agora a Ubirajara Martins, Paulo Nogueira-Neto e outros entomólogos que passaram pela USP e que se destacaram não apenas pela qualidade de suas publicações, mas pelas suas qualidades humanas, cada vez mais em falta em nosso planeta”.

 

*Editado às 16h54, o texto anterior era uma versão preliminar. 

 

Leia Também 

Morre o entomólogo Angelo Machado, aos 85 anos

Morre o jornalista ambiental Washington Novaes, aos 86 anos

Nerd, budista, pai da Biologia da Conservação: a vida maravilhosa de Michael Soulé

 

  • Carolina Lisboa

    Carolina Lisboa

    Jornalista, bióloga e doutora em Ecologia pela UFRN. Repórter com interesse na cobertura e divulgação científica sobre meio ambiente.

Leia também

Colunas
28 de junho de 2020

Nerd, budista, pai da Biologia da Conservação: a vida maravilhosa de Michael Soulé

Passou quase despercebido no Brasil o fim da vida de uma das pessoas mais importantes para a conservação da biodiversidade do planeta

Notícias
25 de agosto de 2020

Morre o jornalista ambiental Washington Novaes, aos 86 anos

Pioneiro na cobertura de meio ambiente e povos indígenas no Brasil, Novaes faleceu em decorrência de complicações após uma cirurgia para retirada de tumor

Notícias
6 de abril de 2020

Morre o entomólogo Angelo Machado, aos 85 anos

Médico, escritor, dramaturgo e a maior autoridade sobre libélulas do país, Machado deixa filhos, netos e uma legião de alunos em luto

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta