Notícias

Lama de Brumadinho deve chegar ao rio São Francisco em até três semanas

Relatório do serviço geológico afirma que rejeitos devem chegar à usina hidrelétrica de Três Marias, no rio São Francisco, entre os dias 15 e 20 de fevereiro

Daniele Bragança ·
28 de janeiro de 2019 · 3 anos atrás
Foto: Isac Nóbrega/PR.

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) publicou um boletim de monitoramento nesta segunda-feira (28) em que afirma que a lama de rejeitos da Vale, que rompeu em Brumadinho (MG) na última sexta-feira (25), deverá chegar à hidrelétrica de Três Marias, no rio São Francisco, a partir do dia 15 de fevereiro. Segundo o boletim, a lama se desloca a uma velocidade de um quilômetro por hora.

Há três dias, a lama cobre de barro o que vê pela frente, como uma força própria, a espera de alguma barreira que a pare. Pessoas, instalações, casas e animais domésticos foram cobertos por ela e o rio Paraopeba experimenta uma morte lenta, com peixes pulando pra fora do rio nos trechos cobertos pelos rejeitos, em busca de algum oxigênio que não existe mais dentro d’água.

Duas barreiras aguardam a lama. A primeira é a hidrelétrica de Retiro Baixo, localizada ainda no rio Paraopeba, onde ela deve chegar entre os dias 05 e 10 de fevereiro. A segunda deverá ser a hidrelétrica de Três Marias, já no rio São Francisco, onde a previsão de chegada dos rejeitos é a partir do dia 15 de fevereiro, se Retiro Baixo não os impedir.

A princípio o Ministério de Minas e Energia negou a possibilidade dos rejeitos chegarem ao rio São Francisco. O boletim do CPRM é o primeiro a admitir essa possibilidade.

 

Leia Também

Vale repete Mariana e rejeitos poderão chegar ao rio São Francisco

“As mineradoras em Minas fazem o que bem entendem”, diz jornalista que escreveu livro sobre Mariana

Expansão de mineração em Brumadinho foi aprovada com licença simplificada

 

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
26 de janeiro de 2019

Expansão de mineração em Brumadinho foi aprovada com licença simplificada

Tanto o Copam quanto o Conselho Gestor do Parque Serra do Rola Moça aprovaram a continuidade e expansão das operações da mina de Córrego do Feijão no fim do ano passado

Reportagens
26 de janeiro de 2019

“As mineradoras em Minas fazem o que bem entendem”, diz jornalista que escreveu livro sobre Mariana

A jornalista Cristina Serra diz que a falta de fiscalização das barragens é proposital e tem origem nos laços entre políticos e empresários

Notícias
25 de janeiro de 2019

Vale repete Mariana e rejeitos poderão chegar ao rio São Francisco

Cerca de 1 milhão de metros cúbicos de lama foram derramados no acidente. Rejeitos chegarão à hidrelétrica de Retiro Baixo em dois dias. Objetivo é que ela amorteça a onda de lama

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. Marko Aurelio diz:

    O meu medo é de uma possível encobertar de informações técnicas mais precisa. Nunca se a mídia fala toda a verdade ou semente meia dela.


  2. ELISABETE diz:

    Os responsáveis tem que ser presos e pagar multas ….não perdoam um pescador que pega um peixe …eu quero ver se vão fazer valer a lei …São várias espécies mortas