Lama da Samarco chega no mar e interdita praias capixabas

((o))eco
segunda-feira, 23 novembro 2015 21:18
A mancha marron invade o mar. Foto: Fred Loureiro/Secom ES.
A mancha vista do alto. Foto: Fred Loureiro/Secom ES.

A lama da barragem da mineradora Samarco, que rompeu no começo do mês em Mariana, Minas Gerais, chegou com tudo na foz do rio Doce neste sábado (21). O rastro de água marrom deixado no mar pode ser visto ao longo de 10 km da costa, com largura que chega a 40 km, segundo cálculo feito pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) do Espírito Santo, divulgados na manhã desta segunda-feira (23).

A prefeitura de Linhares interditou três praias da região: Regência, Povoação e Pontal do Ipiral. Placas sinalizam que a água está imprópria para banho. Ainda não há dados sobre a qualidade da água. Eles só deve se tornar disponíveis nos próximos dias.

Desde sexta, a Samarco, empresa responsável pelas barragens de rejeito que romperam, em Mariana, Minas Gerais, trabalhou para retirar boias de contenção, para que a lama chegasse ao mar. A ideia é que a lama se dissipará quando chegar no oceano. A retirada foi baseada na decisão do juiz titular da 3ª Vara Civil de Linhares, Thiago Albani, que revogou a decisão anterior da Justiça Federal do Espírito Santo que  havia determinado que a empresa de propriedade da multinacional brasileira Vale e da australiana BHP Billiton barrasse a chegada da lama na foz do rio Doce, área de concentração de desovas da tartaruga-gigante (Dermochelys coriacea).

Assim foi feito e máquinas abriram caminho na areia para que a lama fosse direcionado para o mar. Mas barreiras de contenção com o objetivo de proteger ilhas localizadas no estuário foram mantidas. Não adiantou muito. A lama de rejeitos passou pela barreira de contenção e atingiu a vegetação.

 

Leia Também
Bruno Milanez: “Auditorias apontaram 27 barragens de rejeitos sem estabilidade garantida”
Fauna do rio Doce em Minas acabou, diz Izabella Teixeira
No encontro com o mar, lama passará por unidades de conservação marinhas

4 comentários em “Lama da Samarco chega no mar e interdita praias capixabas”

  1. Avisa aos políticos que ‪#‎ALamaÉDaSamarco‬ ‪#‎DaVale‬ ‪#‎DaBHP‬
    O órgão governamental responsável pelo controle e fiscalização da atividade desempenhada pela Samarco/Vale é o Departamento Nacional de Produção Mineral . Responsável: Ministério de Minas e Energia
    Pare as Atividades da Vale Já! Cessar Por Ordem Judicial!!
    ‪#‎PareAtividadesDaValeJá‬! ‪#‎CessarPorOrdemJudicial‬
    ‪#‎ÁguaParaOPovoJá‬! ‪#‎SaláriosDevemContinuarSendoPagos‬!
    ‪#‎NãoFoiAcidente‬ ‪#‎FoiCrimeAmbiental‬! ‪#‎RestatizaçãoDaValeJÁ‬!
    #ÁguaParaOPovoJá!‪#‎AVANTENALUTA‬
    ‪#‎MAM‬#ACulpaÉdaVale ‪#‎SomosTodosAtingidosPelaVale‬
    #AVANTENALUTA #MAM #NãoFoiAcidente
    UM LITRO DE ÁGUA VALE MAIS QUE UM LITRO DE MINÉRIO
    NÃO QUEREMOS EXTRAIR MAIS MINÉRIOS! NOSSA VIDA É MAIS IMPORTANTE DO QUE MINÉRIOS!
    ESTAMOS VENDENDO NOSSAS PAiSAGENS,ACABANDO COM NOSSAS ÁGUAS, NOSSAS VIDAS
    A NATUREZA PRECISA DE TODOS ELES: Água, minerios, gente, fauna e flora.
    Dicas úteis aos atingidos pelo crime ambiental de Mariana
    Conheça e divulgue a Cartilha "O que fazer em situações de colapso no abastacimento de água" http://issuu.com/saladecris…/…/carthttps://www.oeco.org.br/…/lama-da-samarco-c

    Responder
  2. O que é interessante no Brasil, é que quando uma pessoa do povo, carente e desprovida de recursos para se manter, pesca no período do defeso, mata uma caça para alimentar a si e a seus filhos, esta pessoa é presa e tem de pagar fiança para não ficar na cadeia, piorando ainda mais sua situação!
    A VALE e a SAMARCO, duas grandes empresas mineradoras, provocaram a maior tragédia ambiental que se tem notícia no mundo, comparável apenas, com as bombas jogadas em Hiroshima e Nagasaki!
    Estas duas firmas criminosas, provocaram calamidade pública que atingiu três estados: Minas Gerais, Bahia e Espirito Santo, sameando entre várias cidades rastros de destruição e contaminação por produtos tóxicos perigosíssimos!
    Ora, o que se tem feito para punir estas empresas, com esta grande devastação causada em todos os biomas? Nada!
    Esta multa irrisória me faz rir, de tão ínfima que é. A devastação é tão intensa e cruel, que este crime ambiental conseguiu ferir todos os dispositivos da Lei de Crimes Ambientais 9.605/98. As pessoas que causaram este crime devem responder pela prática do mesmo, principalmente as jurídicas que devem ser responsabilizadas, administrativa, civil e penalmente com todo rigor! A responsabilidade das pessoas jurídicas não exclui a das pessoas físicas, autoras, co-autoras deste lamentável crime ambiental! Esperamos que o Ministério Público Federal a Procuradoria Geral da República e os órgãos de governo executivo, ajam com toda plenitude da Lei, que é um dever do Estado para garantir as gerações presentes e futuras um meio ambiente equilibrado, bem de uso comum de toda população!

    Responder
    • Maior tragédia do mundo depois das bombas?!

      Produtos tóxicos perigosíssimos?! Meu amigo estamos falando de mineração de ferro, não de ouro, cobre etc. Pesquise um pouco.

      Sem dúvida tem que haver punição aos responsáveis por esta, que talvez seja a maior tragédia ambiental do país.

      Por outro lado o que me faz rir de verdade é este monte de asneiras virem de uma pessoa só.

      Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.