Notícias

Inea recolhe 40 mil litros de líquido com óleo na Quinta da Boa Vista

Técnicos trabalharam durante três dias para retirar os resíduos oleosos um dos lagos do parque com barreiras de contenção e de absorção

Marcos Furtado ·
9 de agosto de 2020 · 1 anos atrás
Contenção de óleo foi concluída. Foto: Inea.

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) concluiu na última quinta-feira (6) a retirada de aproximadamente 40 mil litros de óleo e de água oleosa de um lago na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, no Rio de Janeiro. O trabalho de contenção e de retirada dos resíduos começou três dias antes, na terça-feira (4), após frequentadores observarem uma mancha avermelhada e com forte odor no parque.

Os técnicos coletaram amostras de água para análise e os resultados evidenciaram que o material recolhido apresentava mais de 1400 miligramas de óleo e de graxas por litro de água. Para evitar o alastramento dos resíduos, barreiras de contenção foram instaladas no local.

Segundo o instituto, um biguá (Nannopterum brasilianus) e dois patos sujos de óleo foram resgatados e encaminhados ao BioParque, antigo Rio Zoo, para receberem os cuidados necessários.

Há rumores de lançamento ou vazamento clandestino de óleo nas galerias que recebem águas das chuvas, provocando a contaminação em um dos lagos do local. O órgão ambiental estadual investiga a origem desse material.

 

Leia Também

Projetos financiados pelo Fundo da Mata Atlântica poderão ter cortes de até 17%

Trabalho de reconstrução e recuperação do acervo do Museu Nacional caminha em ritmo lento

 

  • Marcos Furtado

    Escreveu para ((o))eco, Estadão, Folha de SP, Colabora. Ganhou o Prêmio Santander Jovem Jornalista e teve o 3º lugar em concurso do ICFJ

Leia também

Reportagens
23 de setembro de 2019

Trabalho de reconstrução e recuperação do acervo do Museu Nacional caminha em ritmo lento

Quase metade (46%) das coleções foi perdida em parte ou totalmente, 35% estão com peças sendo resgatadas e apenas 19% não foram atingidas pelo fogo

Reportagens
16 de abril de 2020

Projetos financiados pelo Fundo da Mata Atlântica poderão ter cortes de até 17%

Reajuste e revisão dos contratos está negociação junto com a empresa que faz a gestão do Fundo. Cortes devem chegar a 9 milhões no ano

Reportagens
16 de setembro de 2021

Fungo aquático que já extinguiu diversas espécies de anfíbios ameaça agora sapos terrestres, diz estudo

Pesquisadores constataram na Mata Atlântica mortandade sem precedentes de sapinhos que se desenvolvem longe da água com sinais de infecção pelo fungo quitrídio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta