ICMBio suspende visitação em unidades de conservação em prevenção ao coronavírus

Duda Menegassi
terça-feira, 17 março 2020 15:56
Visitação está suspensa no Parque Nacional da Tijuca, lar do ponto turístico mais visitado do Rio de Janeiro, o Cristo Redentor. Foto: Duda Menegassi.

O presidente do ICMBio, Homero Cerqueira, encaminhou hoje ofício suspendendo visitas em todas as unidades de conservação federais abertas ao turismo. A medida, válida por uma semana, é uma ação preventiva diante do crescimento do novo coronavírus no Brasil, para evitar que a pandemia se agrave.

Uma das principais orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do próprio Ministério da Saúde para impedir a disseminação do coronavírus é evitar aglomerações. Dentre as unidades de conservação federais mais visitadas estão o Parque Nacional da Tijuca (RJ) e o Parque Nacional do Iguaçu (PR), que receberam 2,6 milhões e 1,89 milhão de visitantes respectivamente no ano de 2018 (os dados de 2019 ainda não estão disponíveis).

Ofício enviado pelo presidente do ICMBio informa às Coordenações Regionais a suspensão da visita nas UCs federais por uma semana.

No parque carioca, o mais visitado do país, em uma semana circulam cerca de 50 mil visitantes, uma média superior a 7 mil por dia. Sem contar com funcionários, voluntários e pesquisadores. O acesso ao Cristo Redentor, principal ponto turístico da cidade do Rio de Janeiro, que está localizado dentro do Parque Nacional da Tijuca, também está fechado. As concessionárias Trem do Corcovado e Paineiras Corcovado não realizarão transporte de passageiros. As atividades de voluntariado do parque também estão suspensas.

O estado do Rio registrou 31 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 94 casos suspeitos, de acordo com os dados oficiais atualizados ontem (16). O governador do Estado, Wilson Witzel, publicou nesta terça (17) um decreto com “medidas de enfrentamento da propagação decorrente do novo coronavírus (Covid-19)”, que inclui a suspensão de aulas, jogos de futebol e eventos, além de recomendar o fechamento do comércio. O INEA-RJ, responsável pela gestão das áreas protegidas do estado, também suspendeu a visitação nas unidades de conservação.

Até o momento, o Brasil tem 234 casos confirmados e 2.064 casos suspeitos, de acordo com dados atualizados pelo Ministério da Saúde ontem (16). Hoje, a Secretaria de Saúde de São Paulo confirmou também a primeira morte por coronavírus no estado paulista, a primeira registrada no Brasil.

 

Leia Também 

Coronel do Corpo de Bombeiros assume chefia do Parque Nacional da Tijuca

Governo não pretende criar nenhuma unidade de conservação, diz presidente do ICMBio

ICMBio terá uma Coordenação Regional por região. A do Sudeste ficará em São Paulo 

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.