Ibama multa o próprio superintendente por obstruir fiscalização

Carolina Lisboa
sexta-feira, 10 novembro 2017 11:56
Foto: Ascom/Agência Sergipana de Notícias.
Foto: Ascom/Agência Sergipana de Notícias.

A operação estava prevista no Plano Nacional Anual de Proteção Ambiental (PNAPA). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) já estava em campo, somente aguardando os fiscais do Ibama de Sergipe. Mas na manhã desta quinta-feira (09), o superintendente Carlos Tadeu da Silva Rosa não autorizou a saída de viatura para cumprimento de ação fiscalizatória, interrompendo uma operação já agendada.

Após o ocorrido, os fiscais do Ibama multaram o superintendente por dificultar o trabalho de fiscalização. A operação estava agendada com a anuência do próprio superintendente.

Carlos Tadeu da Silva Rosa alegou que o pedido para o uso veículo para a operação foi feito depois das 24 horas determinada em regulamento. Acontece que a norma diz que o requerimento tem que ser com antecedência de pelo menos 2 horas. Além disso, a autorização da saída deveria ser atribuição do chefe da Divisão Técnica, mas o superintendente instituiu uma norma atribuindo para si esta competência. Por terem realizado o deslocamento, a PRF terá suas diárias e combustível pagas pelo Ibama.

Após cancelar os auxílios via Sistema de Concessão de Diárias e Passagens (SCDP) e desautorizar o uso das viaturas, os fiscais se viram obrigados a multar o próprio superintendente pelo cancelamento injustificado da operação. A multa foi de R$ 21.500,00, além da eventual responsabilidade criminal. Carlos Tadeu recusou-se a assinar o auto de infração.

A Associação Nacional dos Servidores Ambientais – Ascema Nacional publicou uma nota de apoio informando que se solidariza com o servidor responsável pela multa, Amon Luna Matos. A Associação frisou ainda que aquela não foi a primeira vez que o superintendente tomou tal atitude.

Diante da situação, o Procurador da República Heitor Soares, coordenador do Núcleo de Combate à corrupção do Ministério Público Federal de Sergipe instaurou investigação para apuração criminal e de ato de improbidade administrativa.

Carlos Tadeu da Silva Rosa é administrador e indicado político do deputado federal Fábio Reis (PMDB-SE). Foi nomeado superintendente da Supes-SE pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, na edição de 31 de agosto de 2017 do Diário Oficial da União.

 

 

Leia Também

Rio Grande do Norte: servidores acusam superintendente do Ibama de desmonte

Novo superintendente do Ibama de Tocantins cai em menos de 24 horas nomeado

Ministro não vê problema em nomeações políticas no Ibama

 

   

9 comentários em “Ibama multa o próprio superintendente por obstruir fiscalização”

    • Os servidores do IBAMA estão passando por muitas dificuldades, outro dia caiu um avião no Pará e morreram 03 servidores depois colocaram fogo em um caminhão cegonha com oito viaturas essa semana colocaram fogo em mais uma viatura no MT agora são impedidos de sair trabalhar sera que a bandidagem e a canalhice vai dominar nossas instituições FORA CANALHAS VESTIDOS DE PODER FORA.

      Responder
      • Boa tarde!
        Só corrigindo, o avião que caiu não foi no Pará e sim no estado de Roraima eu moro aqui e acompanhei pois infelizmente perdemos 3 amigos e graças a Deus um se salvou.

        Responder
  1. Então enquanto o serviço publico tiver apadrinhados políticos achando que podem fazer tudo para seus padrinhos teremos que conviver com essas aberrações parabéns funcionários públicos que entende seus deveres e querem trabalhar de forma correta. E por favor saiam dai sua corja de parasitas de politicos.

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.