Notícias

Governo de Minas abre processo seletivo para contratação temporária de brigadistas

Pessoas de 18 a 59 anos podem se inscrever para concorrer a 252 vagas de brigadistas para a prevenção e combate de incêndios florestais

Bruna Martins ·
30 de junho de 2021

O governo de Minas abriu edital para a contratação temporária de 252 brigadistas para execução de ações de prevenção e combate a incêndios em unidades de conservação do Estado. As inscrições estarão abertas entre os dias 30/6 e 13/7 e poderão ser feitas gratuitamente na página do Processo Seletivo Brigadistas 2021, disponível no site do IEF.

Os brigadistas contratados trabalharão 40 horas semanais pelo período de 100 dias, recebendo o valor total de R$ 1.430,00. Além disso, os brigadistas terão direito a auxílio-refeição de R$ 47,00 e auxílio transporte de R$ 9,00, benefício concedido por dia trabalhado. Por conta da natureza da função, o contratado deve saber que poderá haver convocação extraordinária, quando justificada a necessidade e urgência, caso em que as horas serão computadas no banco de horas, nos termos da legislação vigente.

Os candidatos devem ter de 18 a 59 anos completos na data de inscrição, serem brasileiros ou possuir todas as prerrogativas legais correspondentes, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares (no caso dos candidatos do sexo masculino) e estar apto para a realização das funções.

Além das ações de prevenção e combate aos incêndios florestais, os contratados também deverão realizar outras atividades, como ações de sensibilização e orientação a proprietários rurais, frequentadores e moradores das zonas de amortecimentos de unidades de conservação sobre efeitos dos incêndios florestais e sobre alternativas ao uso do fogo na produção agrícola; rondas preventivas; apoiar queimas controladas autorizadas; executar abertura e manutenção de aceiros; entre outras.

De acordo com o gerente de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais do IEF, Rodrigo Belo, a contratação dos brigadistas é indispensável para aumentar a capacidade do Estado no enfrentamento ao período crítico de incêndios, que vai se intensificando a partir de junho, atingindo o pico de ocorrências nos meses de setembro e outubro. “Os profissionais serão distribuídos nas unidades de conservação, de acordo com o planejamento elaborado a partir de critérios como os registros históricos de ocorrência e conforme a vulnerabilidade das unidades”, explica o gerente.

Para saber mais, acesse o edital do processo seletivo.

  • Bruna Martins

    Jornalista em formação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Leia também

Análises
17 de setembro de 2021

O Brasil no coração da conservação mundial da natureza

O Congresso da IUCN anunciou a agenda de conservação da natureza para a próxima década, invocando os governos a empreender uma recuperação baseada na natureza no pós-pandemia

Notícias
17 de setembro de 2021

Ministério cria programa para fazer o que a Agência Nacional de Águas já faz

Lançado nesta sexta (17), o Rio+Limpos tem como objetivo disponibilizar dados sobre qualidade das águas e fomentar ações de melhoria e saneamento, competências historicamente feitas pela ANA

Notícias
17 de setembro de 2021

Tocantins vende terras públicas invadidas a R$ 3,50 o hectare

Valor é o mais baixo entre os estados da Amazônia, revela estudo do Imazon. Além do preço irrisório, Tocantins tem pior colocação no ranking de transparência

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta