Notícias

Força Nacional dará apoio nas ações de fiscalização do ICMBio

Agentes obedecerão ao planejamento feito pelo Ministério da Segurança. Reforço ocorreu após ataque a uma equipe de fiscalização, incidente que aconteceu na última sexta-feira

Daniele Bragança ·
24 de outubro de 2018 · 3 anos atrás
Coletiva de imprensa para anunciar o envio de tropas federais para a Amazônia. Foto: Ascom/MMA.

Na última sexta-feira (19), agentes do ICMBio que participavam de uma ação de fiscalização de combate ao desmatamento foram ameaçados no interior da Floresta Nacional de Itaituba 2, em Trairão, no Pará. Uma ponte foi queimada para evitar a passagem dos servidores e  tiros foram disparados. No dia seguinte, um homem foi preso em Buritis, em Rondônia, após atear fogo em carros do Ibama.

Após as ocorrências e com relatos de acirramento de ânimos na região Amazônica, o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, anunciou nesta quarta-feira (24) o envio de tropas da Força Nacional para reforçar a operação de combate ao desmatamento ao longo da BR 163, no Pará.

Ao longo da semana, houve relatos de uma possível retirada de servidores da região, informação desmentida pelo ministro, que afirmou que as ações continuam.

“As equipes de fiscalização permanecem em campo e vão continuar com a operação de combate ao desmatamento”, disse. “Não vão nos intimidar”, declarou o ministro.

Uma portaria do Ministério da Segurança Pública da Presidência da República, autorizando o emprego da Força Nacional no auxílio às ações do ICMBio, deverá ser publicada nesta quinta-feira (25). Terá validade de 180 dias, podendo ser prorrogada por igual período.

“A partir da publicação da portaria, os integrantes da Força Nacional (parte deles já se encontra na região) poderão se juntar, imediatamente, aos efetivos do ICMBio para reforçar a operação”, esclareceu o presidente do ICMBio, Paulo Carneiro, que também participou da coletiva, juntamente com o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Luciano Evaristo. O Ibama já têm convênio com a Força Nacional.

Equipes continuarão na Amazônia

As tropas federais vão se juntar às equipes de fiscalização para garantir a segurança dos servidores, principalmente após o comando da Polícia Militar do Pará informar que só poderia manter seus homens em campo, ajudando o ICMBio, até segunda-feira (29).

Além da Força Nacional, a operação de combate ao desmatamento nas UCs federais, que vai entrar na sua 14ª etapa na próxima semana, terá ainda o apoio da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal e, também, do Ministério Público Federal, que atua no combate a crimes ambientais.

“Nossa resposta é rápida e conjunta. Não vamos permitir que grupos criminosos destruam o nosso rico patrimônio natural, as nossas florestas, em especial a Amazônia. Eles terão sempre uma reação forte do governo brasileiro”, afirmou o ministro, ao lembrar que toda essa mobilização inclui ainda os governos estaduais, as comunidades indígenas e outros setores da sociedade.

 

*Com informações da assessoria de imprensa do Ministério do Meio Ambiente. 

 

Leia Também

Homem é preso após atear fogo em carros do Ibama em Rondônia

Prédios do Ibama e ICMBio são atacados no Amazonas

Projeto quer impedir Ibama de destruir equipamentos durante fiscalização

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Salada Verde
10 de agosto de 2017

Projeto quer impedir Ibama de destruir equipamentos durante fiscalização

Proposta de Nilson Leitão, líder dos ruralistas na Câmara, prevê que maquinário, veículos e  instrumentos fique de posse do órgão ambiental por 90 dias

Notícias
27 de outubro de 2017

Prédios do Ibama e ICMBio são atacados no Amazonas

Ataques foram reação a uma operação contra o garimpo ilegal no Rio Madeira, em Humaitá (AM). Prédios do Ibama e do ICMBio foram incendiados

Notícias
21 de outubro de 2018

Homem é preso após atear fogo em carros do Ibama em Rondônia

O fogo atingiu três das dez viaturas usadas em operação contra desmatamento ilegal Pugnare 14. Ibama pediu reforço da Polícia Militar de Rondônia e da Força Nacional

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Tio SAM diz:

    No Pará os agentes da PMA quando atuam em apoio ao ICMBio ou IBAMA tem sua diária repassada integralmente (R$ 177) pelos órgãos federais, destarte a "corporação" do estado se apropria de parcela ("auxilio alguma coisa alimentação") repassando apenas (R$ 113), razão do desestimulo dos agentes estaduais …!