Notícias

Fogo já atingiu mais de um quinto de todo Pantanal

Dados do monitoramento feito pelo LASA indicam que cerca de 21% do território ocupado pelo bioma já foi impactado por incêndios em 2020. Mato Grosso é o estado mais atingido

Duda Menegassi ·
24 de setembro de 2020
Equipes seguem no combate dos incêndios no Pantanal. Foto: Corpo de Bombeiros/MT

A extensão da área atingida pelo fogo no Pantanal já representa cerca de 21% de toda extensão do bioma no Brasil e o equivalente a mais de 20 vezes o tamanho da cidade de São Paulo. Entre 1º de janeiro e 20 de setembro de 2020, foram 31.860 km² impactados pelas chamas, o que representa um aumento de 118% em relação ao mesmo período no ano passado, quando os incêndios atingiram 14.610 km². Os dados são do sistema ALARMES, monitoramento desenvolvido pelo Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (LASA-UFRJ) e foram divulgados nesta terça-feira (22).

De acordo com o monitoramento, o Mato Grosso é o estado onde o Pantanal mais sofreu com o avanço do fogo até agora. São 19.410 km² já consumidos pelo fogo, uma área sete vezes maior do que a queimada no mesmo período em 2019, que atingiu 2.740 km². No vizinho, Mato Grosso do Sul, as chamas devastaram 12.380 km², um aumento de “apenas” 4,6% em comparação a 2019, quando o fogo se alastrou por 11.830 km² pantaneiros.

A Nota Técnica destaca também o avanço das queimadas em áreas protegidas do bioma. O Parque Estadual Encontro das Águas, local com a maior concentração de onças-pintadas por km², é a unidade de conservação mais afetada pelo fogo. O fogo já se alastrou por 90 mil hectares (900 km²) no parque, o equivalente a 83% do território, que está localizado ao sul de Mato Grosso.

No Parque Nacional do Pantanal Matogrossense, o fogo já consumiu 26 mil hectares (260 km²), o equivalente a 19,1% da área total. No Parque Estadual do Guirá, as queimadas afetaram 15 mil hectares (150 km²), correspondente a 14,3% da unidade de conservação.

Na Terra Indígena Kadiwéu, no Mato Grosso do Sul, onde vivem os povos Chamacoco, Kadiwéu, Kinikinau e Terena, a extensão da área impactada pelo fogo já é de 206 mil hectares (2.060 km²), o correspondente a 38,3% do território. Em Terras Indígenas (TI) menores, o fogo já consumiu quase a totalidade das áreas, como na TI Perigara, habitada pelos Bororo, onde os 10 mil hectares (100 km²) queimados correspondem a 92,5% do território.

Por se tratar de um sistema pioneiro e ainda em fase de aperfeiçoamento, os dados do LASA possuem uma margem de erro de 20%. Acesse aqui a Nota Técnica na íntegra.

Mapa da área afetada pelo fogo no Pantanal em 2020. Fonte: LASA-UFRJ

Leia também

Brigada permanente, resgate de fauna e combate às chama: Saiba como ajudar o Pantanal

Mais de 80% da área do Parque Estadual Encontro das Águas já foi atingida pelo fogo

Monitoramento pioneiro identifica extensão das áreas queimadas no Pantanal

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Notícias
16 de agosto de 2020

Monitoramento pioneiro identifica extensão das áreas queimadas no Pantanal

Monitoramento desenvolvido por laboratório da UFRJ calcula extensão das queimadas no bioma quase em tempo real: fogo atingiu mais de 1,5 milhão de hectares nos últimos 2 meses

Reportagens
16 de setembro de 2020

Mais de 80% da área do Parque Estadual Encontro das Águas já foi atingida pelo fogo

Incêndios florestais continuam fortes no Mato Grosso e levam estado a declarar situação de emergência. No parque, 92 dos 108 mil hectares já foram atingidos

Notícias
21 de setembro de 2020

Brigada permanente, resgate de fauna e combate às chama: Saiba como ajudar o Pantanal

Campanha de financiamento coletivo propõe brigada permanente no Pantanal para realizar ações de prevenção assim como de combate ao fogo. Confira formas de colaborar

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta