Notícias

Ex-ministros do Meio Ambiente pedem que países europeus ajudem a Amazônia

Em carta enviada aos líderes da Alemanha, França e Noruega, nove ex-ministros pedem por doações e apoio na crise de saúde e ambiental da Amazônia

Duda Menegassi ·
26 de janeiro de 2021
Apelo dos ex-ministros indica a situação calamitosa na Amazônia, tanto na saúde quanto na área ambiental. Foto: Marcio James/Amazônia Real

Em carta, nove ex-ministros do Meio Ambiente pedem ajuda aos líderes da França, Alemanha e Noruega para conter a “dupla calamidade pública, ambiental e de saúde” que está em curso na Amazônia brasileira. O texto é assinado por José Goldemberg, Rubens Ricupero, Gustavo Krause, Izabella Teixeira, José Sarney Filho, José Carlos Carvalho, Marina Silva, Carlos Minc e Edson Duarte. Os ex-ministros citam o aumento de desmatamento e dos incêndios florestais; e o colapso do sistema hospitalar, em especial no estado do Amazonas, e pedem que os países europeus enviem socorro a essas populações amazônicas, com a doação de materiais, equipamentos e medicamentos, como por exemplo cilindros de oxigênio.

“Grande parte dessas populações que estão sendo dizimadas pela pandemia são justamente as detentoras de valiosos conhecimentos tradicionais associados aos recursos naturais. Esses grupos são também os principais guardiões da floresta, da qual necessitam para sua própria sobrevivência e cujo modo de vida e valores culturais os levam a conviver harmoniosamente com a biodiversidade”, descreve o documento, enviado nesta terça-feira (26) ao presidente da França, Emmanuel Macron, e às primeiras-ministras da Alemanha, Angela Merkel, e da Noruega, Erna Solberg.

Os ex-ministros pedem ainda que os líderes europeus sejam intermediários “junto a outros governos de países desenvolvidos, deste urgente pedido de socorro que lhes dirigem os necessitados habitantes das nossas florestas, tão severamente assolados pela pandemia”.

“Conhecendo de perto a realidade amazônica, os signatários desta carta, ex-ministros do Meio Ambiente do Brasil, sabem por experiência que nem o governo federal nem os governos locais possuem todos os meios indispensáveis para socorrer as populações mais frágeis e vulneráveis da região”, completa a carta.

“Resolvemos pedir apoio pros nossos aliados tradicionais e apelamos. Porque a gente tem o foco, claro, no meio ambiente, nas nações indígenas, no clima, mas a crise humanitária, ainda mais numa região que tem a ver com o oxigênio do planeta, e está agora sem oxigênio, é um contrassenso”, lamenta Carlos Minc em mensagem enviada ao ((o))eco.

 

Leia também

Ex-ministros elogiam relatório do TCU que apontou irregularidades em nomeações de Salles no Meio Ambiente

Bolsonaro cita proteção da Amazônia em carta endereçada a Joe Biden 

Presidente da França diz que comprar soja brasileira é apoiar desmatamento da Amazônia

  • Duda Menegassi

    Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Salada Verde
12 de janeiro de 2021

Presidente da França diz que comprar soja brasileira é apoiar desmatamento da Amazônia

Em vídeo, Emmanuel Macron afirma que a Europa não pode continuar dependendo da commodity brasileira. Segundo o presidente, continente precisa ser coerente com suas “ambições ecológicas”

Notícias
20 de janeiro de 2021

Bolsonaro cita proteção da Amazônia em carta endereçada a Joe Biden 

Presidente cita novas metas apresentadas pelo Brasil no Acordo de Paris como exemplo do compromisso brasileiro em relação ao meio ambiente

Notícias
11 de novembro de 2020

Ex-ministros elogiam relatório do TCU que apontou irregularidades em nomeações de Salles no Meio Ambiente

Para Marina, Minc e Izabella, nomeações de egressos das forças militares em cargos estratégicos rompe tradição de valorização de funcionários de carreira e contrariam lei do próprio governo Bolsonaro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 4

  1. AvatarBrasileiro diz:

    Ex-ministros medíocres,, a França, Holanda, Reino Unido, atacando o Brasil, dizendo que a soja brasileira é plantada na Amazônia, quando sabemos que é plantada no cerrado brasileiro, com alta tecnologia e produtividade, o que não interessa para os interesses franceses, dizem que tem um vírus amazônico, tem 15,900 mil ONGs na Amazônia descontruindo a nossa cultura, construindo inverdades, alienando pessoas com interesses em explorar os nossos recursos. Brasil possui todos os recursos inimagináveis que todo e qualquer país gostaria de ter, e brasileiros facilitam que estrangeiros consigam nos explorar, dizendo que não somos capazes, é uma vergonha


    1. AvatarAAA1 diz:

      Sim, os 5 milhões de hectares de soja plantados na Amazônia não existem. Você também está repassando mentirinha sobre ONGs na Amazônia, não tem vergonha não? mentiroso


      1. AvatarAAA1 diz:

        "Possui todos os recursos". Sim, desmatam 50% do Cerrado em 30 anos e desmatam 20% da Amazônia para enfiar 1 boi por hectare. Muito produtivo. Alta tecnologia (direto dos anos 40)


  2. AvatarOsmanoel diz:

    Parabéns! Somente pessoas idôneas e bem intencionadas!