Notícias

Dia de doar: colabore com o jornalismo independente

((o))eco se une a outras 17 organizações na campanha dia de doar. Saiba como sua doação pode ajudar a financiar o jornalismo independente

Redação ((o))eco ·
1 de dezembro de 2020
Dia de doar.

Há 8 anos, o dia 1º de dezembro é considerado o dia de doar, uma mobilização global para promover a generosidade e incentivar pessoas a doarem para aquilo que elas acreditam. A data inspirou 18 organizações a se juntarem em 2020 e criarem sua própria campanha #diadedoar. O movimento, do qual ((o))eco faz parte, busca capitanear recursos em prol do fortalecimento do jornalismo profissional e independente que atua em defesa da democracia, do meio ambiente e dos direitos humanos, do Norte ao Sul do país.

A iniciativa vai ao ar nas redes sociais do dia 1 a 4 de dezembro, e é uma parceria entre ((o))eco, Ponte Jornalismo, Amazônia Real, Eco Nordeste, Maré de Notícias, Aos Fatos, Énois, Marco Zero Conteúdo, Agência Pública, Agência Mural de Jornalismo das Periferias, Projeto #Colabora, O Joio e O Trigo, Congresso em Foco, Revista AzMina, Nós, mulheres da periferia, Gênero e Número, Portal Catarinas, Agência Saiba Mais.

Postagens nas redes, uso da hashtag #diadedoar e recomendações entre si das mídias pretendem motivar pessoas que diariamente se informam e arrecadar recursos para manter o trabalho destas organizações. 

A campanha abraça uma causa conjunta: a democracia. Colaborar e doar para o jornalismo significa também defendê-la. Com narrativas plurais, cada um destes veículos prezam pela liberdade de imprensa, que garante o amplo acesso à informação e a fiscalização do poder público. A contribuição à democracia está nas denúncias de injustiças, nos fatos, na representatividade e diversidade ao retratar a realidade brasileira em diferentes regiões do país.

Conheça os veículos e saiba como doar

((o))eco

Criado em 2004, ((o))eco é um site de notícias ambientais sem fins lucrativos que faz do meio ambiente sua manchete há 16 anos ininterruptos. ((o))eco acompanha de perto o desmatamento, as pesquisas e descobertas científicas, a política e legislação ambiental, as unidades de conservação, a fauna e flora, a proteção e a destruição dos ecossistemas. Apoie nosso trabalho e ajude na defesa do meio ambiente

Ponte Jornalismo

A Ponte Jornalismo é uma organização sem fins lucrativos que atua desde 2014 para defender os direitos humanos por meio do jornalismo. A Ponte nunca escondeu que tem lado: o das mulheres, das pessoas LGBTQI+, dos negros. Estamos do lado das quebradas, das periferias. Isso incomoda muita gente. Apoie nosso jornalismo combativo

Agência Amazônia Real

A agência de jornalismo independente e investigativo Amazônia Real é uma organização sem fins lucrativos, criada por jornalistas mulheres em 2013, em Manaus, no Amazonas. A cobertura jornalística prioriza povos indígenas, tradicionais, quilombolas, mulheres, refugiados e imigrantes, e defensores ambientais e de direitos humanos. O projeto pioneiro na região ganhou em 2019 o Prêmio Rei de Espanha de Meio de Comunicação de Maior Destaque da Ibero-América. A linha editorial da Amazônia Real é voltada à defesa da democratização da informação, da liberdade de expressão, da liberdade de imprensa, dos direitos humanos e dos valores da diversidade, equidade e igualdade. Para garantir a independência, a agência não recebe recursos públicos, não recebe recursos de pessoas físicas ou jurídicas envolvidas com crime ambiental, trabalho escravo, violação dos direitos humanos e violência contra a mulher e LGBTQIA+. É uma questão de coerência. 

Clique aqui e apoie a produção de reportagens investigativas de dentro da floresta amazônica para o mundo

Eco Nordeste

A Eco Nordeste é uma agência de conteúdo que trabalha há dois anos com o jornalismo independente voltado às questões socioambientais, com respeito à diversidade e promovendo a inclusão. Procura dar protagonismo a pautas que costumam ser relegadas a segundo plano nas grandes mídias, a juventude, o feminino, as culturas indígena, quilombola, cigana, dos povos sertanejos, serranos e litorâneos, bem como o empreendedorismo responsável e as tecnologias sociais que propiciam a convivência com adversidades climáticas da região. Seu conteúdo é e sempre será de acesso livre, gratuito e de livre reprodução. Apoie e incentive o jornalismo socioambiental livre que dá visibilidade ao Nordeste de verdade, para além dos estereótipos: https://agenciaeconordeste.com.br/seja-um-apoiador-eco-nordeste/

Marco Zero Conteúdo

A Marco Zero Conteúdo é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada em 2015 e que tem por objetivo qualificar o debate público promovendo o jornalismo investigativo e independente. Entre os principais eixos de atuação estão os direitos humanos, a democracia, questões de gênero e identitárias além dos temas relacionados ao direito à cidade, como a mobilidade urbana, e à ocupação econômica, social e cultural do território. É hora de assinar a Marco Zero 

Énois

A Énois é um laboratório que trabalha para impulsionar diversidade e representatividade no jornalismo. Foi fundada em 2009 e em 2014, se tornou a primeira escola online de jornalismo no Brasil voltada ao público jovem. Em cursos presenciais, mais de 500 jovens das periferias se formaram em jornalismo e mais de 4 mil estudantes passaram pela Escola de Jornalismo online. Ao longo do tempo, esses jovens, por meio da Énois, produziram conteúdo em parceria com veículos de abrangência nacional. Você pode ajudar a Énois a produzir, em 2021, um documentário sobre coletivos de jornalismo que cobrem diferentes periferias no estado de São Paulo! Para isso, basta doar uma parte do seu imposto de renda 

Congresso em Foco

O Congresso em Foco é um veículo jornalístico que faz uma cobertura apartidária do Congresso Nacional e dos principais fatos políticos com o objetivo de auxiliar o (e)leitor a acompanhar o desempenho dos representantes eleitos. Circulamos pelos bastidores de Brasília com o compromisso de trazer informação de qualidade sobre as decisões dos políticos que impactam o seu dia a dia. Colabore com o Congresso em Foco 

#Colabora

O #Colabora é um projeto jornalístico, sem fins lucrativos, que aposta numa visão de sustentabilidade que vai muito além do meio ambiente. Educação, saúde, desigualdade, saneamento, diversidade e consumo também são alguns dos nossos temas. Acreditamos que o planeta só será sustentável se conseguir resolver, além dos problemas ambientais, suas mazelas sociais. Queremos seguir apostando em grandes reportagens, mostrando o Brasil invisível, que se esconde atrás de suas mazelas. Contamos com você para continuar investindo em jornalismo independente e de qualidade. Apoie o #Colabora

Agência Pública

A Agência Pública foi fundada em 2011 por jornalistas mulheres e tem como missão produzir reportagens de fôlego pautadas pelo interesse público, sobre as grandes questões do país do ponto de vista da população – visando o fortalecimento do direito à informação, à qualificação do debate democrático e a promoção dos direitos humanos. Em 2019, nossas reportagens foram reproduzidas por mais de 1000 veículos, sob a licença creative commons. A Pública também atua para promover o jornalismo investigativo independente através de programas de mentoria para jovens jornalistas e bolsas de reportagem. A Agência Pública ganhou mais de 50 prêmios nacionais e internacionais, como o Prêmio Vladimir Herzog, Prêmio República e Prêmio Gabriel García Marquez. A democracia precisa da Pública, e a Pública precisa de você. Doando a partir de R$10 por mês, você financia o jornalismo sério e corajoso, que qualifica o debate público e combate a barbárie. Faça parte dessa luta. Seja Aliado da Pública 

Agência Mural de Jornalismo das Periferias

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo, por meio de uma rede de quase 70 correspondentes locais. A Mural foi oficialmente fundada em 2018, como uma associação sem fins lucrativos. No entanto, seu nascimento foi em 2010, com o blog de notícias das periferias de São Paulo, com um esforço coletivo de cerca de 20 jornalistas. Com o tempo, novos espaços, parcerias e projetos surgiram, sempre com o propósito de informar e mostrar as diversas faces das periferias de São Paulo, com a produção de um jornalismo local de qualidade. Doe para a Mural.

Maré de Notícias

O Maré de Notícias tem 10 anos de existência e nunca publicou tanto conteúdo original e teve tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo sério e rigoroso a favor dos direitos humanos, da igualdade social, da democracia e dos movimentos sociais. O momento político exige mais do nosso jornal e por isso pedimos sua ajuda. Seja um apoiador e ajude a investir num jornalismo  comunitário periférico de muitos olhares e vozes. Este é o nosso compromisso com a Maré, maior complexo de favelas do Rio e com você:

https://benfeitoria.com/redesdamare

https://www.redesdamare.org.br/br/quemsomos/doeagora

Gênero e Número

A Gênero e Número produz e distribui jornalismo digital orientado por dados e análises sobre questões urgentes de gênero e raça, visando qualificar debates rumo à equidade. A partir de linguagem gráfica, conteúdo audiovisual, pesquisas, relatórios e reportagens multimídia alcançamos e informamos uma audiência interessada no assunto. Realizamos uma cobertura intensa de temas relevantes para os direitos das mulheres, das pessoas LGBT+ e toda a produção está disponível na plataforma online e gratuita. Neste ano, realizamos a terceira pesquisa da Gênero e Número, “Sem Parar: o trabalho e a vida das mulheres na pandemia”, com dados que repercute na mídia de todo o país, revelando as desigualdades e desafios entre mulheres brancas e negras na pandemia. Precisamos do seu apoio para garantirmos nossa produção independente.

Portal Catarinas

Lançado por meio de financiamento colaborativo em 2016, Catarinas é um portal de jornalismo voltado às pautas de gênero, feminismos e direitos humanos formado exclusivamente por mulheres, jornalistas e comunicadoras. Ao longo desses 4 anos de existência, temos construído narrativas jornalísticas que contribuem para a defesa da vida de mulheres negras, indígenas, periféricas e LBT’s. Só neste ano de 2020, monitoramos a violência doméstica em contexto de isolamento social devido à pandemia; visibilizamos as mortes de jovens, majoritariamente negros, pela polícia militar nos morros de Florianópolis (colaborando com o movimento de denúncia de suas mães); expusemos os desafios para o aborto legal no Brasil, bem como mapeamos os serviços de abortamento e denunciamos o retrocesso das políticas públicas de saúde da mulher no governo Bolsonaro. Catarinas é uma organização sem fins lucrativos sediada na capital de Santa Catarina, estado mais conservador e branco do país, que ocupa posições de liderança em registros de violência contra as mulheres e em apoio bolsonarista. Queremos continuar nosso trabalho de jornalismo posicionado, crítico à ideologia dominante, que articula o engajamento feminista e antirracista na construção de narrativas jornalísticas. Para isso, é fundamental o seu apoio! Apoie nosso trabalho colaborativo e independente aqui

O Joio e O Trigo

O Joio e O Trigo é o primeiro projeto de jornalismo brasileiro dedicado a investigar exclusivamente sobre sistemas alimentares, saúde e doenças crônicas. Criada em 2017, a organização tem como filosofia revelar informações sobre estratégias corporativas que afetam o direito à saúde e à alimentação adequada. Além de publicar reportagens na página própria e em parceria com outros veículos, mantém um podcast, Prato Cheio, e uma rede de repórteres latino-americanos reunidos em Bocado – investigações comestíveis. Comer direito é um direito. Apoie O Joio e O Trigo, projeto que investiga a real sobre tudo o que está no seu prato

Nós, mulheres da periferia

O Nós, mulheres da periferia é uma organização de jornalismo liderada por mulheres negras e periféricas. Nossa produção de conteúdo é multimídia e tem como recorte a intersecção entre gênero, classe, raça e território. 

Com atuação desde 2014, temos como propósito produzir jornalismo próximo, humano e de profundidade, acreditamos na potência dos conteúdos pensados e executados por mulheres. Nossas fontes prioritárias são as mulheres negras e moradoras das periferias. Quer ver mais mulheres pretas e periféricas contando as próprias histórias? Doe para Nós, mulheres da periferia

Aos Fatos

Aos Fatos é um site de checagem de fatos com sede no Rio de Janeiro. Além de verificar boatos, acompanhamos declarações de políticos e demais autoridades de expressão nacional, de diversas colorações partidárias, de modo a verificar se eles estão falando a verdade. Durante a pandemia, estamos concentrados em checar boatos sobre a Covid-19 que viralizam nas redes sociais. Apoie o Aos Fatos. Valorize o que é real

AzMina 

Usamos jornalismo, tecnologia e educação para combater a violência de gênero e monitorar os direitos das mulheres. Doe para AzMina 

Saiba Mais

A agência Saiba Mais é a primeira agência de reportagem e jornalismo independente do Rio Grande do Norte. Fundada em 2017, somos um coletivo de profissionais de comunicação pautado pela defesa dos Direitos Humanos, das Liberdades Individuais e da Democracia. Contra os coronéis da mídia potiguar, o jornalismo independente da agência Saiba Mais. Jornalismo tem lado: qual é o seu? Apoie o jornalismo que representa você. Na dúvida, Saiba Mais 

 

Leia Também 

((o))eco lança campanha de financiamento coletivo, saiba como apoiar!

 

Leia também

Notícias
15 de junho de 2020

((o))eco lança campanha de financiamento coletivo, saiba como apoiar!

A campanha está disponível no Catarse e tem como objetivo garantir uma maior rede de colaboradores por todo Brasil para fazer mais jornalismo ambiental investigativo

Notícias
21 de junho de 2021

Estado do Rio reconhece sua 100ª reserva particular

A marca da centésima Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) foi alcançada na última semana. Reservas correspondem a mais de 8.400 hectares protegidos no estado

Reportagens
21 de junho de 2021

Coalizão entre ciência e sociedade acena com esperança para a Baía de Guanabara

Universidade do Mar buscará potencializar parcerias para enfrentamento da problemática socioambiental da baía mais populosa e degradada do Estado do Rio de Janeiro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta