Notícias

Desmatamento na Amazônia caiu 28% em outubro, diz Imazon

Apesar da queda no mês, o acumulado mostra um aumento de 72% em relação ao ano passado. Sistema de Alerta detectou 184 km² desmatados no bioma

Daniele Bragança ·
21 de novembro de 2018 · 3 anos atrás
Desmatamento menor em outubro, mas ainda cedo para dizer se é mudança na tendência. Foto: Ibama.

O desmatamento na Amazônia diminuiu 28% em outubro deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados do monitoramento mantido pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), divulgados nesta quarta-feira (21).

O Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do instituto indica que 184 quilômetros quadrados de florestas foram derrubados no mês passado. Em outubro de 2017, foram desmatados 261 quilômetros quadrados.

Ainda não se sabe se a queda foi pontual ou apenas uma inflexão na curva de subida que a derrubada da floresta apresenta desde agosto, mês que inicia o calendário do desmatamento anual. Tanto o Imazon quanto o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), que realiza o monitoramento oficial do desmatamento da Amazônia, iniciam a contagem do desmatamento de agosto de um ano até julho do ano seguinte. Sempre comparado com o mesmo mês do ano anterior.

De agosto para outubro foram desmatados 1176 km² na Amazônia Legal, um aumento de 72% em relação aos três primeiros meses (agosto, setembro e outubro) do ano passado, quando foram derrubados 683 km².

Pará (34%), Mato Grosso (20%) e Amazonas (19%) foram os Estados que mais desmataram no período.

 

Saiba Mais

SAD – Outubro 2018 – Imazon

Leia Também 

Em abril, Jamanxim perdeu um Ibirapuera a cada 2,5 dias

O fim da narrativa do herói desmatador

Período de eleições presidenciais favorece desmatamento da Amazônia

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Análises
5 de setembro de 2016

Período de eleições presidenciais favorece desmatamento da Amazônia

Estudo mostra que após a eleição de um presidente para o seu primeiro mandato cresce a área de floresta perdida. Efeito não vale para reeleições

Colunas
6 de maio de 2018

O fim da narrativa do herói desmatador

Para contrapor essa narrativa, é preciso lembrar fatos. Zerar o desmatamento da Amazônia reduziria apenas 0,013% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil

Notícias
30 de maio de 2018

Em abril, Jamanxim perdeu um Ibirapuera a cada 2,5 dias

Após meses sem figurar na lista de unidades de conservação mais desmatadas da Amazônia, floresta nacional volta a ser alvo de desmatadores

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Krl diz:

    Ué, o próprio MMA admitiu aumento de quase 14% no desmatamento, entao a materia de vcs não pode ser baseada em fatos. De onde tiraram essa (des)informação?