Notícias

Ceará realiza inventário estadual de fauna, com registro de mais de 1.200 animais

O levantamento pioneiro feito pelo estado catalogou 1.287 espécies de vertebrados que ocorrem no território continental e marinho do Ceará, e servirá como ponto de partida para elaboração de lista de fauna ameaçada

Duda Menegassi ·
1 de março de 2021
O soldadinho-do-araripe é uma das espécies com ocorrência restrita ao estado do Ceará. Foto: Ciro Albano

Na última sexta-feira (26), a Secretaria de Meio Ambiente do Ceará (Sema) lançou um portal online com os dados sobre toda a fauna de vertebrados cearense. O levantamento pioneiro foi feito por uma equipe de pesquisadores de diferentes instituições e registrou um total de 1.287 espécies de vertebrados, entre mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes, tanto no território continental quanto marinho. As informações estão abertas ao público no site da Sema e serão atualizadas constantemente e sempre que novas espécies forem identificadas no estado. O objetivo é que o inventário ajude na elaboração de políticas públicas para conservação da biodiversidade, fomente novas pesquisas e apoie na avaliação de impactos ambientais de empreendimentos.

Para realizar o Inventário da Fauna foram feitos trabalhos de campo e consultas a coleções e publicações científicas. A equipe contou com pesquisadores da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Ceará (UECE) e Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (AQUASIS).

“O inventário é um marco histórico não só para o Ceará, mas para todo o país. São poucos os estados que possuem informações básicas sobre sua biodiversidade de forma compilada e acessível. Isso não só fomenta pesquisas mais complexas como fornece novos instrumentos para análises e fiscalizações ambientais e promoção de políticas públicas para o meio ambiente”, afirma Hugo Fernandes, coordenador científico do projeto e professor da UECE.

As próximas fases previstas do projeto irão estender o catálogo, com a inserção tanto dos grupos de invertebrados quanto da flora. A iniciativa visa ainda um objetivo maior: a produção da Lista Vermelha da Fauna Ameaçada de Extinção do Ceará. O documento já está em elaboração e deve ser lançado até 2022.

O inventário listou 140 mamíferos (115 continentais e 25 marinhos), 443 aves, 133 répteis, 57 anfíbios e 502 peixes (400 marinhos e 102 continentais), num total de 1.287 espécies de animais no Ceará. Entre eles estão espécies exclusivas do estado, como o soldadinho-do-araripe (Antilophia bokermanni), que ocorre apenas na região da Chapada do Araripe e é considerado criticamente ameaçado de extinção; e o peixe das nuvens (Hypsolebias longignatus) que ocorre em uma única lagoa temporária no município de Aquiraz e que pode desaparecer devido ao aterramento do seu habitat.

O inventário é dividido por grupo de animais e nas listas constam informações taxonômicas como ordem, família e gênero, e também autor, no caso de espécies descritas através de trabalhos científicos. O projeto está aberto para colaborações da sociedade, como pedidos de inclusão ou exclusão de espécies, que poderão ser feitas por e-mail e com a devida fundamentação.

O Inventário da Fauna faz parte do programa Cientista Chefe, lançado pelo governo estadual em setembro de 2020 através da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap). O programa visa a articulação entre o meio acadêmico e a gestão pública.

 

Leia também

Ampliação de rodovia pode extinguir peixe endêmico do Ceará

PM é exonerado – de novo – da superintendência do Ibama no Ceará

Loteamento ameaça dunas em Fortaleza

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Reportagens
16 de julho de 2020

Loteamento ameaça dunas em Fortaleza

O empreendimento de 50 hectares foi aprovado pelo conselho gestor da APA da Sabiaguaba e atualmente encontra-se suspenso por recomendação do Ministério Público do Ceará

Salada Verde
19 de janeiro de 2021

PM é exonerado – de novo – da superintendência do Ibama no Ceará

Em novo capítulo da dança das cadeiras dos cargos de chefia no Ibama, sai o coronel da PM Julio Aquino, em sua 2ª saída da superintendência em pouco menos de 1 ano

Reportagens
4 de fevereiro de 2021

Ampliação de rodovia pode extinguir peixe endêmico do Ceará

A duplicação da CE-452 (Av. Torres de Melo) aterrou parte das lagoas que são o único habitat conhecido de um peixe das nuvens ameaçado. Após denúncia, obra foi embargada e aguarda novos estudos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta