Notícias

((o))eco mostra qual foi o presidente que mais criou Unidades de Conservação

Nossa tabela mostra a criação por mandato presidencial desde 1937, quando Getúlio criou Itatiaia, até hoje, final do mandato de Dilma Rousseff.

Daniele Bragança ·
2 de outubro de 2014 · 7 anos atrás

Parque Nacional do Itatiaia, Rio de Janeiro. Foto:
Parque Nacional do Itatiaia, Rio de Janeiro. Foto:

A história dos Parques Nacionais e demais tipos de Unidades de Conservação começou com a criação do Parque Nacional de Itatiaia, de 28 mil hectares, criado por Getúlio Vargas em 1937. De lá para cá, pelo menos no papel, passamos a proteger 77,5 milhões de hectares.

Para mostrar como foi esse desenvolvimento, ((o))eco preparou uma planilha detalhada sobre cada Unidade de Conservação criada desde a primeira (com exceção de reservas privadas, as RPPNs), e uma tabela-sumário que mostra a relação entre mandatos presidenciais, o número de UCs criadas e a área total protegida.

E o campeão é… Bem, depende do critério. Se considerarmos o número de Unidades de Conservação criadas, Fernando Henrique Cardoso leva o trofeú, com 81 unidades. Entretanto, elas somam 20,8 milhões de hectares e, nesse quesito, área total protegida, ganha Lula da Silva com 26,8 milhões de hectares protegidos (um pouco atrás no número de UCs, com um total de 77).

Mas, considerando-se que estamos a três dias do primeiro turno das eleições presidenciais de 2014, é importante enfatizar que a criação de 62 das 77 UCs criadas por Lula ocorreu durante a gestão de Marina Silva como ministra do Meio Ambiente, entre janeiro de 2003 e meados de maio de 2008. Na Amazônia, 31 das 35 UCs dos anos Lula também surgiram durante o tempo em que Marina foi responsável pela área.

Durante o mandato da atual presidente, Dilma Rousseff, surgiram apenas 3 novas UCs, com um total de 42,7 mil hectares (o Parque Nacional Ilha dos Currais ainda não teve sua área delimitada), uma diferença tão gigantesca que não pode ser atribuída a ela estar prestes a completar apenas o primeiro mandato, contra dois mandatos, cada um, de Fernando Henrique e Lula.

UCs criadas por Governo por Extensão
GovernoTamanho  (ha)
Lula da Silva26.828.924,53
Fernando Henrique Cardoso20.790.029,14
José Sarney14.469.623,67
João Figueiredo11.458.917,45
Emílio Médici1.940.869,64
Juscelino Kubitschek772.367,55
Fernando Collor452.000,05
Tancredo Neves382.633,82
Getúlio Vargas217.800,52
Jânio Quadros91.325,04
Dilma Rousseff42.673,74
Gaspar Dutra38.919,47
Costa e Silva19.681,97
Itamar Franco14.640
Total77.520.406,59
UCs criadas por Governo por Quantidade
GovernoNº de Unidades
Fernando Henrique Cardoso81
Lula da Silva77
José Sarney59
João Figueiredo51
Costa e Silva10
Fernando Collor10
Emílio Médici5
Juscelino Kubitschek5
Jânio Quadros4
Tancredo Neves3
Getúlio Vargas3
Dilma Rousseff3
Gaspar Dutra1
Itamar Franco1
Total313

Voltando a gestão Marina no ministério do Meio Ambiente, o maior destaque foi para a criação de UCs na Amazônia, como aquelas no entorno da BR 163, parte de um plano para evitar o desmatamento que poderia ser causado por esta rodovia e sua capacidade de gerar estradas secundárias, no conhecido padrão “espinha de peixe”.

Desde a primeira Unidade de Conservação até hojes, o Brasil ganhou 313 unidades de Conservação Federais. Até 1961, havia 16 unidades. Durante o Regime Militar, o número saltou para 82. Durante o governo Sarney, surgiram outras 59 novas. O ritmo caiu durante o governo Collor, que criou apenas 10 UCs, terminado por Itamar Franco, que adicionou apenas uma, a Área de Proteção Ambiental Barra do Rio Mamanguape.

Os governos Itamar e Dutra são os lanterninhas na criação de Unidades de Conservação, com uma UC cada. Mas, logo em seguida, vem Dilma com 3, que também carrega o ônus de ter reduzido a área (desafetado) 7 Unidades de Conservação na Amazônia para viabilizar a construção de hidrelétricas ao longo do rio Tapajós.

A planilha a seguir mostra detalhes da cronologia de criação de UCs no Brasil.

Uma ressalva: a área de cada UC usada na planilha é a atual, mas algumas unidades sofreram alterações de tamanho ao longo do tempo.

Para download: http://1drv.ms/1vRqtQF

*Artigo editado em 03/10/2014 às 19h35

 

 

Leia Também
O que são Unidades de Conservação
Através de MP, Dilma flexibiliza área de mais UCs
Criação de áreas marinhas protegidas está estagnada

 

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Salada Verde
17 de junho de 2021

Em carta, SBPC se manifesta contra aprovação da nova Lei Geral do Licenciamento

Para a entidade, a versão do PL 3729/2004, aprovado na Câmara, é incompatível com a Constituição Federal e fere princípios da gestão ambiental nacional

Salada Verde
17 de junho de 2021

Em apenas um mês, desmatamento na Amazônia aumentou 70%

Com 1.125 km² de floresta desmatada, é a terceira vez consecutiva que a destruição no bioma bate o recorde em uma década, tendo o pior saldo para o mês de maio desde 2010

Reportagens
17 de junho de 2021

Cheia histórica no Amazonas é uma mistura da variabilidade natural com mudanças climáticas

Porto de Manaus registrou nível do Rio Negro de 30,02 metros, a maior altura desde 1902. Com a água invadindo casas à margem dos igarapés, população local fica em situação de extrema vulnerabilidade

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta