Fotografia

Khiluk, o lago manchado

Localizado a noroeste da cidade de Osoyoos, British Columbia, no Canadá, este fascinante lago parece uma toalha estampada. Foto: Andrew Enns

Redação ((o))eco ·
2 de maio de 2014 · 7 anos atrás
Foto:
Foto:

O Lago Manchado (“Spotted Lake”, seu nome em inglês) é rico em diferentes e numerosos minerais. Nele estão algumas das maiores quantidades no mundo de sulfato de magnésio, cálcio e sulfato de sódio. Também contém concentrações extremamente elevadas outros minerais, bem como  pequenas doses de prata e de titânio. Durante o verão, a água evapora, deixando para trás grandes poças de água mineral multicoloridas.  Dependendo da concentração de determinados minerais deixados para trás em cada conjunto, as poças assumem as cores branco, amarelo claro, verde ou azul. Nas áreas onde sulfato de magnésio cristaliza e endurecepelo calor, são formadas “passarelas” naturais (de cor branca) ao redor e entre as poças. Para as tribos locais, que o chamam de Khiluk, o lago é teria um poder de cura místico, cada “mancha” com suas propriedades medicinais únicas. Foto: Andrew Enns

 

 

Veja também
Uma cachoeira no mar

 

 

 

Leia também

Notícias
21 de junho de 2021

Estado do Rio reconhece sua 100ª reserva particular

A marca da centésima Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) foi alcançada na última semana. Reservas correspondem a mais de 8.400 hectares protegidos no estado

Reportagens
21 de junho de 2021

Coalizão entre ciência e sociedade acena com esperança para a Baía de Guanabara

Universidade do Mar buscará potencializar parcerias para enfrentamento da problemática socioambiental da baía mais populosa e degradada do Estado do Rio de Janeiro

Salada Verde
21 de junho de 2021

Salles exonera superintendente do Ibama no Acre

Helen de Freitas Cavalcante ficou três meses no cargo. Antes de assumir a superintendência do Ibama, advogada atuava na defesa de infratores ambientais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta