Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

IUCN lamenta morte de defensor da vida selvagem Wayne Lotter

Sabrina Rodrigues
segunda-feira, 21 agosto 2017 18:36
Wayne Lotter, fundador membro da Organização Não-Governamental de conservação, PAMS Foundation. Foto: PAMS Foundation in Tanzania/Facebook.
Wayne Lotter, fundador membro da Organização Não-Governamental de conservação, PAMS Foundation. Foto: PAMS Foundation in Tanzania/Facebook.

A União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) publicou uma nota em que lamenta a morte de Wayne Lotter, de 51 anos, um dos maiores conservacionistas e membro da IUCN sobre as Áreas Protegidas do Mundo (WCPA-World Commission on Protected Areas, em inglês). Wayne foi assassinado, na quarta-feira (16), na Tanzânia, África.

“Estamos consternados com o assassinato de um conservacionista, cujo o destemido trabalho deu uma enorme contribuição para a luta contra o tráfico de animais selvagens. Em nome de nossos funcionários, membros, conservacionistas e defensores da natureza em todo o mundo”, declara, em nota, o diretor-geral da IUCN, Inger Andersen.

Wayne Lotter foi assassinado a tiros na noite de quarta-feira (16), no distrito de Masaki, na cidade de Dar es Salaam. O conservacionista estava sendo levado do aeroporto para o hotel, quando o táxi onde estava foi parado por outro veículo. Era uma emboscada. Dois homens armados com uma arma abriram a porta do carro e atiraram em Wayne.

“Wayne foi um ativista incansável, lutou pela vida selvagem e era um conservacionista comprometido, que dedicou a sua vida trabalhando para as comunidades e agências locais a fim de combater a caça furtiva e o comércio ilegal de marfim”, afirma a presidente da WCPA, Kathy MacKinnon. “Sua morte é uma perda trágica e uma triste lembrança de que o crime contra a vida selvagem é agora uma dos desafios mais difíceis para a conservação. Ele fará muita falta para os amigos e colegas da WCPA”.

Um ativista em defesa da vida selvagem
Wayne Lotter dedicou a sua vida em proteger e conservar a vida selvagem. Ele trabalhou por muitos anos como guarda-parque no Sul da África. Lotter fundou o PAMS Foundation, uma organização não-governamental que presta apoio à conservação às comunidades e governos do continente.

Desde o início da organização na Tanzânia, em 2009, Lotter recebia inúmeras ameaças de morte relacionadas ao seu trabalho.

A PAMS Foundation financiou e apoiou a Unidade de Investigação de Crimes Graves e Transnacionais contra a caça ilegal da Tanzânia, responsável por prisões de grandes traficantes de marfim e vários famosos caçadores de elefantes.

Wayne Lotter era um conservacionista mundialmente respeitado pelo seu trabalho na área, principalmente de elefantes. Escreveu vários livros, artigos e materiais de treinamento.

O velório do corpo de Wayne será velado no dia 26 de agosto, na sua terra natal, na África do Sul. Lotter deixa esposa, pais e duas filhas.

Leia Também

Guarda-parque é assassinado por caçadores na Serra da Capivara

Metade das mortes de ambientalista no mundo ocorreu no Brasil

Caça furtiva está por trás do declínio de elefantes na África

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.