Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Bolsonaro conversou com Moro sobre destruição de maquinário feito pelo Ibama

Daniele Bragança
terça-feira, 5 maio 2020 21:23
Imagem: Reprodução.

Empenhado em apresentar provas de que o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, mentiu ao acusá-lo de tentar interferir na Polícia Federal, o presidente Jair Bolsonaro deixou aparecer, quando mostrava trechos da conversa aos jornalistas no Palácio do Planalto, mensagem sobre destruição de maquinário feito pelo Ibama.

No trecho, Moro informa que a Força Nacional, que estava na operação com o Ibama, não participou da queima de nenhum maquinário, prática prevista no decreto que regulamenta a Lei de Crimes Ambientais, mas que Bolsonaro se opõe.

“Coronel Aginaldo da FN [Diretor da Força Nacional, marido da deputada Carla Zambelli] também nega envolvimento da Fn nas destruições. Fn só acompanha Ibama nas operações para segurança dos agentes, mas não participa da destruição de máquinas”, escreveu Moro.

A outra mensagem sobre a Polícia Federal é do dia 22 de abril. Não se sabe a data da troca de mensagem de Moro com Bolsonaro sobre a destruição do maquinário, mas provavelmente foi feita no mesmo dia. Desde a veiculação da operação no Fantástico (TV Globo), no dia 12 de abril, o governo exonerou toda a chefia da fiscalização ambiental do Ibama.

O diretor de Proteção Ambiental do Instituto Brasileiro de Recursos Renováveis (Ibama), Olivaldi Azevedo, foi exonerado no dia 14 de abril. No dia 30, o governo exonerou  o coordenador de operações de fiscalização do Ibama, Hugo Loss, um dos entrevistados na reportagem do Fantástico; e o coordenador-geral de fiscalização ambiental, Renê Luiz de Oliveira.

A queima de maquinário usado em crime ambiental é prática prevista no decreto 6.514, de 2008, e tem como objetivo tornar o preço do delito ambiental oneroso para o infrator.

Desde o ano passado, Bolsonaro desautoriza, publicamente, a queima de maquinário. Em novembro, chegou a prometer para garimpeiros que iria rever a norma. Como o decreto não mudou, os fiscais do Ibama, servidores públicos, ignoram as recomendações.

 

Leia Também 

Após queda de diretor, governo exonera chefes da fiscalização do Ibama

Bolsonaro promete a garimpeiros que vai rever norma sobre queima de máquinas

Bolsonaro desautoriza operação do Ibama em UC desmatada

 

3 comentários em “Bolsonaro conversou com Moro sobre destruição de maquinário feito pelo Ibama”

  1. Oque causa mais indignação e ver justamente os governantes e ministros MA que deveriam fazer cumprir a lei agindo contra. Ainda esperamos que a Justiça e os poderes tomem providências!

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.