Análises

eTrilhas: o aplicativo oficial da Rede Brasileira de Trilhas

A plataforma, que já desenvolveu o app oficial da Trilha Transcarioca, servirá não apenas como guia das trilhas, mas também uma ferramenta de conservação e gestão das trilhas

Paula Rascão · Marcos Ferreira ·
3 de setembro de 2021

O aplicativo eTrilhas lançou uma nova versão no último dia 24 de agosto e outras novidades despontam no horizonte, com o anúncio de que em breve será lançado um chamado para participação das trilhas na nova plataforma. O objetivo do app, que foi adotado pela Rede Brasileira de Trilhas de Longo Curso como sua plataforma oficial, é não apenas atrair mais pessoas para visitar as trilhas, mas também fazer com que elas colaborem na sua conservação.

A plataforma permite que o usuário aponte problemas nas trilhas e os comunique diretamente aos gestores, com o relato visível para outros usuários. O aplicativo também permite o compartilhamento de check-in e avaliação das trilhas em redes sociais.

Além de uma seção destaque no app, a parceria com a Rede prevê a migração do conteúdo e dos usuários do aplicativo Passaporte de Trilhas, que já tem o cadastro de diversas trilhas brasileiras, para o eTrilhas. Todas as trilhas participantes serão convidadas a se inscrever para começarem a receber os relatos e avaliações de seus visitantes.

Em sua nova fase, o eTrilhas aposta na geração de dados para tornar a gestão de áreas naturais mais eficiente. As trilhas que licenciam o aplicativo têm acesso a um painel de controle com estatísticas dos visitantes e das visitações, e podem enviar comunicados esporádicos aos seus usuários — que, por sua vez, também podem contribuir, de forma opcional, oferecendo informações demográficas pessoais.

A primeira trilha de longo percurso a licenciar a plataforma foi a Trilha Transcarioca, no Rio de Janeiro. A trilha desenvolveu seu app customizado em 2017 e, desde então, recebeu centenas de relatos de seus visitantes através do aplicativo. Junto com o eTrilhas, o app da Transcarioca também foi reformulado e recebeu todas as atualizações da plataforma. A experiência com o aplicativo da Transcarioca e a parceria com os gestores da trilha, serviram de base para a nova versão da plataforma, que inclui uma versão web e o sistema administrativo para os gestores.

A nova versão do eTrilhas recebeu patrocínio da Fundação Boticário e possui uma série de novas funcionalidades previstas para os próximos meses. Entre elas está a inclusão de todos os agentes econômicos situados no entorno das trilhas e Unidades de Conservação brasileiras. Dar visibilidade aos produtos e serviços locais faz parte de uma estratégia de geração de emprego e renda para as comunidades, e de desenvolvimento sustentável do turismo de natureza no Brasil. A empresa acredita que a comunidade local fortalecida também se tornará um vetor de conservação.

Aplicativos de trilhas são cada vez mais utilizados por caminhantes do mundo inteiro. Existem muitos apps disponíveis no mercado, mas a maioria deles possui foco em mapas e informações técnicas para montanhistas. O aplicativo eTrilhas nasceu em 2016, com apoio da Faperj, e desde então vem divulgando as trilhas brasileiras e conectando seus usuários a guias de turismo.

Os aplicativos eTrilhas e Trilha Transcarioca podem ser baixados gratuitamente nas lojas do Google e da Apple.

Assista a live da Rede Brasileira de Trilhas em parceria com ((o))eco sobre o eTrilhas:

As opiniões e informações publicadas nas sessões de colunas e análises são de responsabilidade de seus autores e não necessariamente representam a opinião do site ((o))eco. Buscamos nestes espaços garantir um debate diverso e frutífero sobre conservação ambiental.

Leia também

Análises
27 de agosto de 2021

Trilha dos Cânions do São Francisco: natureza, cultura e história no sertão que virou mar

De Paulo Afonso, na Bahia, até Pão de Açúcar, em Alagoas, a Trilha dos Cânions do São Francisco passa por trechos terrestres e aquáticos num percurso de cerca de 80 km

Análises
9 de agosto de 2021

Os Caminhos das Ararunas e o sonho de uma trilha do Oiapoque à Barra do Chuí

Os Caminhos das Ararunas, no sertão paraibano, unem natureza, história, aventura, cultura e muitas oportunidades de desenvolvimento local sustentável ao longo dos seus mais de 100 quilômetros

Análises
6 de junho de 2021

Os primeiros passos do Caminho do Vale do Café

Projeto de trilha de longo curso conecta duas grandes trilhas nacionais e segue os passos de antigos tropeiros e da história do Vale Paraíba

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta