Download PDF
Ochyrocera atlachnacha em sua teia. Foto: Igor Cizauskas.

Ochyrocera atlachnacha em sua teia. Foto: Igor Cizauskas.

Manaus, AM -- Assustadores monstros de livros de fantasia e simpáticos personagens de histórias infantis foram a inspiração de pesquisadores do Instituto Butantan para batizar sete novas espécies de aranha, descobertas nas cavernas no Floresta Nacional de Carajás, no Pará.

A descrição das novas espécies é resultado de um trabalho de 5 anos, com a coleta de cerca de 2 mil espécimes. O resultado foi publicado nesta quarta-feira (10) no jornal científico de acesso aberto Zookeys.

As sete espécies pertencem ao gênero Ochycera, encontrado nas regiões tropicais do continente americano, desde o México até o Peru, incluindo a Amazônia. O gênero está incluído em um grupo de minúsculas aranhas de seis olhos, que chegam a pouco mais de dois milímetros de comprimento.

Apesar de viverem no subsolo, essas aranhas não possuem adaptações exclusivas das espécies que vivem nas sombras, com perda de pigmentação ou redução e até ausência de olhos. São chamadas de espécies troglófilas edáficas, ou seja, podem viver longe do sol, mas não nas áreas mais profundas. Elas vão ao subsolo, porém têm condições de chegar à superfície. Entre as novas espécies, duas foram coletadas já fora das cavernas.

Conheça as espécies:

Ochyrocera varys

Ochyrocera varys predando uma mosca. Foto: Igor Cizauskas.

Ochyrocera varys predando uma mosca. Foto: Igor Cizauskas.

Teve o nome inspirado no Lorde Varys, da série Game of Thrones, adaptação da coleção de livros As Crônicas do Gelo e do Fogo, de George R. R. Maring. Lorde Varys é conhecido na série como “O Aranha”, devido a sua capacidade de manipular pessoas e habilidade de criar e comandar redes de espiões em dois continentes. “Lorde Varys é um personagem com espírito venenoso, conhecido como uma aranha no enredo”, justificam os autores no artigo.

Ochyrocera atlachnacha

Referência ao Deus Aranha Atlach-Nacha, do universo criado pelo autor de livros de terror H.P. Lovecraft. Atlach-Nacha, conforme os pesquisadores definem no artigo, “é uma entidade sobrenatural da mitologia de Cthulhu (criada pelo escritor) que se assemelha a uma enorme aranha com um rosto quase humano”. Ela vive em cavernas sob montanhas e tece uma teia que, segundo a ficção, liga o mundo real à Terra dos Sonhos.

Ochyrocera laracna

Uma das duas espécies que receberam nome inspirado na obra de J.R.R. Tolkien, autor de O Senhor dos Anéis. Laracna era aquele aracnídeo gigante que ataca Sam e Frodo quando eles estão nas cavernas a caminho de Mordor, em O retorno do rei, o terceiro livro, e filme, da série O Senhor dos Anéis.

Ochyrocera ungoliant

Nome tirado de outra obra de Tolkien, O Silmarillion, um apanhado de escritos deixados pelo autor, publicados após sua morte, pelo filho. Recebeu o nome retirado na mãe da Laracna, que aparece em outro livro, o Silmarillion, que conta eventos ocorridos antes dos descritos em O Senhor dos Anéis. Segundo a história, ungoliant significa Aranha Negra, em élfico.

Ochyrocera aragogue

Um casal da recém-descoberta espécie Ochyrocera misspider, na teia. Nome inspirado em um personagem de história infantil. Foto: Igor Cizauskas

Um casal da recém-descoberta espécie Ochyrocera misspider, na teia. Nome inspirado em um personagem de história infantil. Foto: Igor Cizauskas

Esta foi inspirada em Harry Potter, série de livros escrita por J.K. Rowling que ganhou adaptação para o cinema. O nome é uma referência a Aragog, uma aranha gigante de oito olhos, capaz de comer e se comunicar com seres humanos. No segundo volume da série, Harry Potter e a Câmara dos Segredos, ele confronta o herói e o amigo Ron Weasley.

Ochyrocera misspider

Depois de tantos monstros, um personagem inocente de obras feitas realmente para crianças. O nome dessa aranha foi inspirado na personagem de livros infantis Miss Spider, criada por David Kirk. Miss Spider é lembrada pela frase, “Seja bom para os insetos, todos eles”.

Ochyrocera charlote

Outro nome que veio de obras para crianças. Charlote é personagem do livro A Aranha e o Porquinho, de E.B.White. É uma grande amiga do porquinho chamado Wilbur.

 

Saiba Mais

Artigo: Seven new species of the spider genus Ochyrocera from caves in Floresta Nacional de Carajás, PA, Brazil (Araneae, Ochyroceratidae). ZooKeys 726: 87-130.

Leia Também

Organizando os armários de tarântulas

 

Uma aranha gigante brasileira

Aranhas, escorpiões e insetos da Amazônia em fotos