Arquivo das categorias: Maria Tereza Jorge Pádua

Maria Tereza Jorge Pádua
Engenheira agrônoma, membro do Conselho da Associação O Eco, membro do Conselho da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e da comissão mundial de Parques Nacionais da UICN.

Leopoldo Brandão: uma homenagem ao criador da maior RPPN do Brasil

Por Maria Tereza Jorge Pádua
rppn-sesc-pantanal-haroldo_palo_jr

Em vida não teve o devido reconhecimento, mas sua iniciativa e perseverança construíram para o SESC 100 mil hectares de uma reserva privada sem par

Novas estradas põem em risco o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Por Maria Tereza Jorge Pádua
A flora se destaca em uma bela lagoa azul nos Lençóis Maranhenses. Foto: Leandro Do Nascimento

O asfalto vai chegar mais perto e, para que não cause grandes estragos, é preciso de medidas que garantam o turismo sustentável, em vez de mais invasões

A festa do pinhão pode celebrar também o papagaio-charão

Por Maria Tereza Jorge Pádua
Papagaios-charão de Urupema. Foto: Fabio Olmos

Na cidade de Lages, a riqueza única das araucárias e seus coloridos habitantes merece muito cuidado e pode multiplicar turistas

Desinformação e incompetência, as marcas do desastre da Samarco

Por Maria Tereza Jorge Pádua
O rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco, cujos donos são a Vale a anglo-australiana BHP, causou uma enxurrada de lama que inundou várias casas no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais. Inicialmente, a mineradora havia afirmado que duas barragens haviam se rompido, de Fundão e Santarém. No dia 16 de novembro, a Samarco confirmou que apenas a barragem de Fundão se rompeu.
Local: Distrito de Bento Rodrigues, Município de Mariana, Minas Gerais.

Foto: Rogério Alves/TV Senado

Um desastre assim não pode ocorrer em lugar algum do planeta. Mas aconteceu no Brasil, em Minas Gerais, e até agora parece que não nos demos conta.

Que inveja da repercussão do caso “leão Cecil”

Por Maria Tereza Jorge Pádua
31072015-carne-peixe-boi

A morte do animal criou uma polêmica mundial, enquanto no Brasil ninguém se importa com peixes-boi, tubarões ou incêndios criminosos em áreas protegidas.

Os quinze anos do SNUC nos exigem redobrar os esforços

Por Maria Tereza Jorge Pádua
15102010-pedra-furada

O Sistema Nacional de Unidades de Conservação está sendo atacado por todos os lados. É preciso ao menos deixar claro que não nos calaremos.