Download PDF
Estudo de cientistas chineses relata que os habitats dos pandas gigantes têm diminuído de forma significativa desde 1990. Foto: katalin kerekes/Flickr.

Estudo de cientistas chineses relata que os habitats dos pandas gigantes têm diminuído de forma significativa desde 1990. Foto: katalin kerekes/Flickr.

Em 2016, a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) mudou o status do panda gigante (Ailuropoda melanoleuca) de "em perigo” para "vulnerável". Esta semana, uma notícia não tão boa foi divulgada por cientistas chineses: o habitat natural do animal na China está em grave perigo.

Na segunda-feira (25), um grupo de pesquisadores chineses publicaram um artigo na revista Nature Ecology & Evolution, onde relatam que os habitats das pandas gigantes têm diminuído de forma significativa desde 1990, ano em que a IUCN classificou esses animais pela primeira vez como “em perigo”.

Vários fatores humanos e naturais conduzem essas mudanças. A exploração comercial madeireira foi a atividade mais nociva para os pandas, causando diretamente a perda e fragmentação do habitat. A construção de estradas é outro fator importante que gera perda e fragmentação do habitat, pois os pandas evitam usar áreas de habitat próximas a estradas.

O panda gigante é o animal símbolo da China, o único lugar no mundo onde vivem fora do cativeiro. O governo chinês vem dedicando anos de esforços para reverter os números decrescentes da população do Ailuropoda melanoleuca, restaurando florestas de bambu e o estabelecimento de reservas de habitats nacionais. Esses incentivos favoreceram o crescimento da população dos pandas, tanto que o último censo declarou o quantitativo de 1.864 pandas em terras chinesas, fator que contribuiu para que em setembro de 2016, esses animais saíssem do status de “em perigo” da lista vermelha da IUCN.

No estudo, os pesquisadores recomendam algumas medidas adicionais que poderiam contribuir para a sobrevivência do panda a longo prazo, como o estabelecimento de “linhas ecológicas vermelhas”, que separam fisicamente os habitats do panda do desenvolvimento humano; expansão das reservas e restrição do turismo em parques nacionais que contém esses animais, além do desenvolvimento de travessias de fauna em estradas próximas da ocorrência do animal.

Saiba Mais
Estudo Reassessing the conservation status of the giant panda using remote sensing

Leia Também

Aumenta número de pandas gigantes na China

Pandas gigantes serão transportados da China para o Canadá

Entenda a classificação da Lista Vermelha da IUCN