Vídeos

Vídeo: Pra quê criar um sistema brasileiro de trilhas de longo curso? por Pedro da Cunha e Menezes

O coordenador-geral da Coordenação Geral de Uso Público e Negócios do ICMBio explica porque é importante criar um sistema brasileiro de trilhas de longo curso

Daniele Bragança · Márcio Lázaro ·
4 de março de 2018 · 3 anos atrás

Uma trilha que liga uma área protegida a outras, que forma uma rede de trilhas regionais, até ser tão grande a ponto de percorrer um país inteiro ou até países. Do local ao nacional, as trilhas de longo curso são uma ferramenta importante para a conservação e para a economia local. É o que explica Pedro da Cunha e Menezes, coordenador-geral da Coordenação Geral de Uso Público e Negócios (CGEUP) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no sétimo vídeo da série “Pense Verde”.

Diplomata de carreira, Pedro da Cunha e Menezes foi chefe do Parque Nacional da Tijuca e idealizador da trilha Transcarioca, cujo percurso é de aproximadamente 180 km. Atualmente é coordenador do ICMBio e conselheiro de ((o))eco.

Leia Também 

Projeto de trilhas de longo curso brasileiras começa a sair do papel

O Brasil no caminho das trilhas de longo curso

Vídeo: O que o Espiritismo e a Ecologia têm em comum? por André Trigueiro

  • Daniele Bragança

    Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

  • Márcio Lázaro

    Márcio Lázaro

    Jornalista, repórter cinematográfico, editor de vídeo e imagens, mestre em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (UFRJ).

Leia também

Vídeos
25 de fevereiro de 2018

Vídeo: O que o Espiritismo e a Ecologia têm em comum? por André Trigueiro

Jornalista, professor e escritor, André Trigueiro traça um paralelo entre a doutrina espírita e a Ecologia e mostra que, sim, elas são correlatas

Colunas
6 de agosto de 2017

O Brasil no caminho das trilhas de longo curso

No séc XVIII, Lavoisier cunhou a frase “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Mais tarde, a galhofa brasileira aperfeiçoou a máxima para “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se copia”

Reportagens
3 de outubro de 2017

Projeto de trilhas de longo curso brasileiras começa a sair do papel

Conhecer o país de norte a sul e de leste a oeste, a pé, será possível. ICMBio prepara implementação de trilhas menores em escala regional

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. AvatarCecilia diz:

    Gostaria de perguntar. É possível vislumbrar alguma parte da trilha onde se possa levar cachorro? Mesmo que sob restrições como não poder ficar solto etc.


  2. Apenas o que eu estava procurando, obrigado!