Vídeos

Vídeo: Como as Unidades de Conservação podem contribuir para a saúde humana? por Bráulio Dias

A saúde física e mental das pessoas necessita mais das áreas verdes do que pensa o senso comum. É o que explica Dias, atual professor da Universidade de Brasília

Daniele Bragança · Márcio Lázaro ·
5 de agosto de 2018 · 3 anos atrás
Menina passeia na Floresta Nacional de Carajás. Foto: Alysson de Sousa Silva/Wikipédia.

A relação entre saúde e o uso de áreas verdes é maior do que pensa o senso comum. Esse vínculo não está apenas relacionado com ambientes degradados que afetam negativamente a saúde humana, mas com o benefício para a saúde do corpo e da mente de se ter uma área verde por perto.

“Há uma interdependência entre a saúde humana e a saúde do meio ambiente”, explica Bráulio Dias, professor do Departamento de Ecologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília (UnB).

Ex-secretário executivo da Convenção sobre Diversidade Biológica das Nações Unidas (CDB), Bráulio Dias participou da IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, ocorrido em Florianópolis, na semana passada, onde palestrou sobre a relação entre saúde e meio ambiente. E foi de lá que gravamos o 29º vídeo da série “Pense Verde”.

Leia Também

Você já respirou pó de ferro? Conheça o ar sujo de Piquiá

Medicamentos e Meio ambiente: soluções individuais, problemas coletivos

Brasil não cumpre legislação sobre qualidade do ar

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

  • Márcio Lázaro

    Jornalista, repórter cinematográfico, editor de vídeo e imagens, mestre em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (UFRJ).

Leia também

Reportagens
10 de dezembro de 2017

Brasil não cumpre legislação sobre qualidade do ar

Risco para a saúde e meio ambiente, o país mal sabe o quadro de poluição porque a maioria dos estados sequer avalia as emissões de poluentes

Análises
11 de março de 2018

Medicamentos e Meio ambiente: soluções individuais, problemas coletivos

Os efeitos que são reportados em organismos aquáticos e terrestres já são suficientes para demonstrar que a preocupação com a saúde humana deve existir

Reportagens
16 de julho de 2014

Você já respirou pó de ferro? Conheça o ar sujo de Piquiá

Moradores de povoado no interior do Maranhão vivem cercados de siderúrgicas, respiram poeira metálica e sofrem com graves problemas de saúde

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta