Salada Verde

Prorrogada a permanência da Força Nacional em Terra Indígena da etnia Guajajara

Portaria autoriza que as tropas fiquem até junho. Força está presente no território indígena desde o assassinato de duas lideranças indígenas em dezembro do ano passado

Daniele Bragança ·
10 de março de 2020 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Força Nacional permanecerá por mais 90 dias na Terra Indígena. Foto: José Cruz/Agencia Brasil.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública publicou no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (09) uma portaria que autoriza a prorrogação da permanência da Força Nacional de Segurança Pública por mais 90 dias na Terra Indígena Cana Brava Guajajara, no Maranhão. Com a medida, em apoio à Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e aos indígenas da etnia Guajajara, fica garantida a presença da força-tarefa de segurança no território até dia 6 de junho. 

O envio de tropas da Força Nacional para Terra Indígena foi uma resposta ao assassinato de duas lideranças indígenas da etnia Guajajara – os caciques Firmino Praxede Guajajara e Raimundo Belnício Guajajara – que ocorreu em dezembro do ano passado (07/12). De acordo com nota publicada no site do Ministério da Justiça, “o envio de tropas ocorre em caráter episódico, temporário e planejado, para ajudar nas ações de  para garantir a integridade física e moral dos povos indígenas, dos servidores da Funai e dos não índios na terra indígena.”

Imagem: Reprodução/Twitter.

Em sua conta oficial no Twitter, o Ministro da Justiça, Sergio Moro, reforçou que a missão da Força Nacional é garantir a proteção da população indígena Guajajara. Até o momento, as investigações, conduzidas pela Polícia Federal, não apontaram nenhum responsável pelos assassinatos.

 

Leia Também

Força Nacional irá para o Maranhão após assassinato de indígenas

Polícia Federal afirma que vai investigar a morte de Paulo Paulino Guajajara

Ibama destrói equipamentos de madeireiros em terras indígenas

 

  • Daniele Bragança

    Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Salada Verde
19 de dezembro de 2016

Ibama destrói equipamentos de madeireiros em terras indígenas

A operação ocorreu em Rondônia e Mato Grosso. Em quatro dias de atividades, foram incendiados dois caminhões, um skidder, uma caminhonete e uma pá carregadeira

Notícias
4 de novembro de 2019

Polícia Federal afirma que vai investigar a morte de Paulo Paulino Guajajara

Líder indígena estava na Terra Indígena Araribóia, no Maranhão, quando foi cercado por cinco madeireiros armados que atiraram no guardião da floresta

Notícias
9 de dezembro de 2019

Força Nacional irá para o Maranhão após assassinato de indígenas

Mais dois guardiões da floresta da Terra Indígena Araribóia, no Maranhão, foram mortos após emboscada. É o terceiro assassinato do ano ali

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta