Salada Verde

Força Nacional ficará em Belo Monte por mais 6 meses

Cardozo prorroga o tempo de permanência da Força, que está desde março coibindo protestos contra a construção da 2ª maior usina do país.

Redação ((o))eco ·
11 de julho de 2013 · 8 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Canteiro de obras ocupado pela Força Nacional, em maio de 2013. Foto: Ocupação Munduruku/Flickr.
Canteiro de obras ocupado pela Força Nacional, em maio de 2013. Foto: Ocupação Munduruku/Flickr.

Com objetivo expresso de assegurar a continuidade das obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, autorizou a prorrogação para que a tropa fique no local e evite que manifestantes invadam o canteiro de obras e paralisem a construção. A autorização foi publicada ontem no Diário Oficial da União.

Serão mais 180 dias, contados a partir do dia 24 de julho, quando vence o primeiro prazo para que a Força Nacional se retire.

A decisão foi tomada após pedido formal do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. A presença da Força Nacional é considerada essencial para o cumprimento do cronograma da obra.

Assim como o primeiro envio da tropa, em março, a atual portaria também poderá ser prorrogada, se o Ministério da Justiça achar necessário.

Leia também

Análises
24 de junho de 2021

O teste de fidelidade de Joaquim Leite

15 medidas que o novo ministro do Meio Ambiente deveria tomar para mostrar que é diferente de Ricardo Salles

Notícias
24 de junho de 2021

Ação exige que o poder público apresente plano para prevenção de novo desastre no Pantanal

Partidos vão ao STF demandar que a União e Estados pantaneiros apresentem em até 30 dias medidas que evitem as queimadas intensas que ocorreram em 2020 e que podem ser piores neste ano

Salada Verde
24 de junho de 2021

Em discurso de saída, Salles anuncia concurso com mil vagas para o Ibama e ICMBio

De acordo com ex-ministro, concurso foi autorizado pelo Ministério da Economia. Se confirmado, anúncio afasta possibilidade de extinção do ICMBio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta