Reportagens

Os besouros que comem florestas

No oeste da América do Norte, invernos mais amenos, cortesia do aquecimento global, transformam inseto em praga que já destruiu 15 milhões de hectares de matas.

Redação ((o))eco ·
4 de dezembro de 2008 · 13 anos atrás
Pinheiros jovens estão saudáveis, mas o aquecimento global pode comprometer a recuperação das florestas. (Foto: Ministério de Florestas da Colúmbia Britânica)
Pinheiros jovens estão saudáveis, mas o aquecimento global pode comprometer a recuperação das florestas. (Foto: Ministério de Florestas da Colúmbia Britânica)
Por conta disso, o ministério de Florestas da Colúmbia Britânica está estocando sementes e estudando como plantá-las em latitudes mais frias, ao Norte, para reconstituir suas florestas em condições semelhantes as que existiam na sua área geográfica original. “O grande problema desse plano não é necessariamente fazer a floresta andar, mas quando fazê-lo”, diz Konkin. “Se a mudança acontecer cedo demais, elas correm o risco de morrer pelo excesso de frio. Se for tarde demais, o calor talvez já tenha comprometido as mudas de tal forma que não teremos mais o que mudar”.

Leia também

Notícias
24 de setembro de 2021

Ameaçado pelo avanço da agricultura, Pampa é o bioma que mais perde vegetação nativa

Levantamento do Mapbiomas mostra que em 36 anos o segundo menor bioma do país perdeu 21,04% de sua cobertura vegetal. Maior parte da perda foi para a produção de soja

Notícias
24 de setembro de 2021

Servidores da Bahia entram com ação contra “Secretária-Diretora” do Meio Ambiente no estado

Associação de servidores ambientais denuncia inconstitucionalidade do acúmulo de cargos de chefia na área ambiental do estado exercido por Márcia Telles há mais de 4 meses

Notícias
23 de setembro de 2021

Sociedade civil repudia propostas antiambientais da Economia

Planos de Paulo Guedes e setor empresarial para o meio ambiente estão sendo analisados pelo Ibama, que tem até dia 30 de setembro para responder

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta