Notícias

Veja as primeiras imagens do satélite brasileiro Amazônia 1, do INPE

O INPE divulgou nesta quarta-feira (10) as imagens registradas pelo satélite 100% brasileiro, lançado no final de fevereiro, em suas duas primeiras passagens sobre o país

Duda Menegassi ·
11 de março de 2021

Nesta quarta-feira (10), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgou as primeiras imagens do satélite brasileiro Amazônia 1, que foi lançado no dia 28 de fevereiro deste ano. O equipamento irá capturar imagens do planeta em alta resolução a cada 5 dias e irá ajudar no monitoramento do desmatamento, realizado pelo próprio Inpe, além de monitorar a região costeira e reservatórios de água. O satélite é o primeiro completamente projetado, testado e operado pelo Brasil.

A recepção das primeiras imagens – com resolução espacial de 66 metros – ocorreu no dia 3 de março, após duas passagens diurnas do satélite. Foram divulgadas 5 imagens, uma delas de um dos nossos vizinhos amazônicos, a Reserva Nacional de Vida Silvestre Amazônia Manuripi-Heath, na Bolívia, próxima da fronteira com o Acre. As regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro, assim como o rio São Francisco também foram fotografadas pelo satélite.

Confira as imagens:

Composição colorida mostrando a região metropolitana do Rio de Janeiro e seu entorno. Foto: Inpe/Divulgação
Cor real mostrando a região metropolitana de São Paulo e seu entorno. Foto: Inpe/Divulgação
Cor verdadeira mostrando o reservatório de Sobradinho, rio São Francisco, e seu entorno. Foto: Inpe/Divulgação
Cor verdadeira mostrando ao município de Ibotirama, na Bahia, o rio São Francisco, e entornos. Foto: Inpe/Divulgação
Composição colorida mostrando a Reserva Nacional de Vida Silvestre Amazónica Manuripi-Heath, na Bolívia. Foto: Inpe/Divulgação

 

Leia também

Quase 50% das queimadas estão em áreas recém-desmatadas, diz INPE

Alerta de desmatamento do INPE custa 30 vezes menos do que mesmo serviço da Planet

 

“Eu vou dar o meu melhor pra tirar o INPE da situação que se encontra”, diz novo diretor

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Reportagens
2 de outubro de 2020

“Eu vou dar o meu melhor pra tirar o INPE da situação que se encontra”, diz novo diretor

Clézio De Nardin assume posto em meio a nova polêmica do instituto com o governo Bolsonaro por causa dos dados das queimadas

Notícias
16 de outubro de 2020

Alerta de desmatamento do INPE custa 30 vezes menos do que mesmo serviço da Planet

Além de mais baratos, serviços prestados pelo INPE são mais efetivos do que os oferecidos ao governo brasileiro por empresa privada americana

Notícias
16 de novembro de 2020

Quase 50% das queimadas estão em áreas recém-desmatadas, diz INPE

Instituto cruza dados de desmatamento com ocorrência de fogo em nova seção de site, com atualização mensal; dados desmentem Bolsonaro e Mourão

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 3

  1. desiderio camisa diz:

    Enquanto houver interesse dos humanos, em preservar a terra, a natureza e o futuro das novas gerações estarà garantido!!!


  2. George diz:

    "O equipamento irá capturar imagens do planeta em alta resolução"

    As fotos que acompanham a matéria tem resolução de Landsat de 1980. Qualquer um hoje em dia tem acesso a imagens da Planet com muito mais resolução – e são diárias, não a cada 5 dias.