Notícias

Política Agrícola Europeia está alimentando o desmatamento, diz estudo

Documento pede inclusão de medidas para que a política agrícola europeia evite desmatamento associado às importações de soja do Brasil e de outros países

Sabrina Rodrigues ·
2 de maio de 2017 · 4 anos atrás
O Brasil é o maior exportador de soja para a Europa. Foto: Marilze Venturelli Bernardes.
O Brasil é o maior exportador de soja para a Europa. Foto: Marilze Venturelli Bernardes.

A Política Agrícola Comum (PAC) da União Europeia está alimentando o desmatamento. Esse é o ponto de discussão do novo relatório divulgado pela ONG Fern, instituição criada em 1995 que atua em áreas como bioenergia, comércio de carbono, leis florestais e governança, florestas e clima, comércio e investimento. O relatório será debatido em evento, realizado em Bruxelas, na quarta-feira (03), e será transmitido a partir das 07h30, pela página do Facebook da Fern.

O relatório, Agriculture and deforestation – The EU Common Agricultural Policy, soy and forest destruction, analisa as ligações existentes entre as importações de soja provenientes da América do Sul e o aumento do desmatamento relacionado com a expansão do cultivo devido ao aumento da demanda externa. Fazendeiros europeus dependem das importações de soja do Brasil, Argentina e Paraguai para alimentar o gado e outros animais como porcos e frangos. Entretanto, a produção de soja desses países está nitidamente ligada ao desmatamento e à violação dos direitos de utilização do solo.

A Política Agrícola Comum da União Europeia (CAP) foi criada em 1962 com o objetivo principal de assegurar bons preços aos agricultores. Hoje, a CAP consome 40 por cento do mercado da União Europeia e exerce um enorme impacto na agricultura em muitas partes no mundo, incluindo lugares onde a expansão agrícola foi e continua sendo um grande condutor de desmatamento.

“O terrível custo ambiental e humano da expansão da soja no Brasil e de outros países da América Latina é incontestável. Então, esse é o papel da Política Agrícola Europeia na condução desse mercado”, diz Nicole Polsterer, diretora de Produção e Consumo Sustentável da Fern.

A soja alcançou a segunda posição como o maior causador de desmatamento depois da pecuária. Segundo um estudo da Comissão Europeia, a expansão da soja foi responsável por 19 por cento da perda florestal global associada ao crescimento das plantações entre 1990 e 2008.

Algumas medidas são destacadas no relatório para que haja uma reforma na CAP, como aumentar o direcionamento para sistemas de produção menos intensivos como produtos orgânicos, sistema pecuário baseado em pastagens ou permacultura; alterar as partes do CAP que incentivam os sistemas de produção que levam ao desmatamento e uma mudança nos níveis de consumo e uma mudança rumo a uma verdadeira economia circular como sendo cruciais para a abordar essa questão.

O Brasil e a soja

O Brasil é o maior exportador de soja para a Europa. No evento, amanhã, quatro representantes, entre eles, Paulo Barreto, pesquisador da ONG Imazon, falarão sobre a problemática da soja e os impactos sobre o aumento no desmatamento.

Para o pesquisador do Imazon, a moratória da soja na Amazônia ajudou a reduzir o desmatamento e estimulou o uso de pastos degradados. Mas a falta de controle efetivo do desmatamento e da grilagem permitiu que pecuaristas e grileiros se deslocassem para desmatar outras áreas.

“As políticas agrícolas e comerciais da União Europeia precisam estipular critérios rígidos para o desmatamento, para suas importações de alimentos e apoiar o desenvolvimento de uma moratória de soja no Cerrado e outras áreas de risco”, afirma o pesquisador.

 

Leia Também

Ministro quer expandir moratória da soja para o Cerrado

Apesar da moratória da soja, desmatamento aumentou

Soja e gado agravam desmatamento do Chaco no Paraguai

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
22 de agosto de 2014

Soja e gado agravam desmatamento do Chaco no Paraguai

Monocultivo com uso intensivo de veneno e pecuária alteram configuração do país. Latifundiários brasileiros têm papel decisivo no processo.

Notícias
25 de novembro de 2014

Apesar da moratória da soja, desmatamento aumentou

De acordo com estudo publicado hoje, área desflorestada para o plantio de soja cresceu 61% em 2013. Acordo foi renovado até maio de 2016.

Notícias
19 de outubro de 2016

Ministro quer expandir moratória da soja para o Cerrado

A proposta foi feita durante evento promovido pela Abiove é um pacto de desmatamento zero: a indústria se compromete a não comercializar nem financiar o cultivo de soja produzido em áreas que foram desmatadas.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. paulo diz: