Notícias

Pesquisadores descrevem duas novas espécies de plantas em parque mineiro

Estudo realizou um levantamento de flora no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro, na Zona da Mata mineira, e identificou duas novas espécies e três registros inéditos ao parque

Duda Menegassi ·
12 de maio de 2021

Um levantamento botânico realizado no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro, na Zona da Mata mineira, identificou duas novas espécies de plantas e fez três registros inéditos para a flora do parque mineiro. A pesquisa tinha como foco a família das Araceae, que compreende mais de 500 espécies no Brasil e é considerada uma das famílias com maior potencial para descobertas.

Além das plantas recém-descobertas, ambas do gênero dos antúrios, batizadas de Anthurium atrovinosum e a Anthurium brigadeiroense – este último uma homenagem ao parque mineiro no qual é endêmica –, a pesquisa destaca o registro das espécies Anthurium comtum, Anthurium gladiifolium e Philodendron edmundoi, identificadas pela primeira vez dentro da unidade de conservação. Ao todo, o levantamento identificou 13 espécies de plantas da família das Araceae no parque.

A pesquisa foi publicada na revista científica Phytotaxa em abril de 2021 e é assinada por cientistas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná e da Universidade Estadual Paulista. O artigo dedicado à descrição das duas novas espécies de antúrios foi publicado anteriormente, em 2020, também na revista Phytotaxa.

O Parque Estadual da Serra do Brigadeiro possui cerca de 15 mil hectares de extensão distribuídos por sete municípios do sudeste de Minas Gerais em zona de domínio da Mata Atlântica, localizado na porção norte da Serra da Mantiqueira.

A-D. Anthurium atrovinosum A. Habit. B. Inflorescência. C-D. Inflorescência no período de abertura das flores (anthesis). E-I Anthurium brigadeiroense E-F. Habit. G. Inflorescência. H-I. Inflorescência no período de abertura das flores (anthesis) e frutos imaturos. Ilustrações por Ricardo Crecencio
  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Reportagens
18 de abril de 2021

A história por trás da planta que desapareceu por mais de 130 anos em Noronha

A última coleta da Chiococca insularis datava de 1887 e a espécie, que ocorre apenas em Fernando de Noronha, já era considerada extinta, quando pesquisadores a reencontraram ao acaso

Notícias
7 de abril de 2021

Quatro espécies de plantas raras são descobertas nas serras de Minas Gerais

As quatro espécies já são consideradas criticamente ameaçadas de extinção pelos pesquisadores e evidenciam a rica e única biodiversidade dos campos rupestres

Reportagens
18 de janeiro de 2021

Recém-descobertas, novas plantas carnívoras da Amazônia já estão ameaçadas

As duas espécies foram coletadas na Floresta Estadual de Trombetas, no Pará, e já são consideradas vulneráveis à ameaça de extinção devido ao fogo, desmatamento e ao pisoteio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Henrique Viana diz:

    Boa noite.
    Este trabalho foi divulgado em alguma revista eletrônica, para que tenhamos acesso a mais detalhes do projeto?