Notícias

Desmatamento na Amazônia dispara em novembro

Corte de florestas detectado no mês de penúltimo mês de 2018 foi 4 vezes maior do que no mesmo mês do ano anterior. Pará lidera perda de floresta

Daniele Bragança ·
2 de janeiro de 2019 · 3 anos atrás
Desmatamento ilegal na Terra Indígena Pirititi, Roraima. Foto: Felipe Werneck/Ibama.

O desmatamento na Amazônia subiu 406% em novembro de 2018, em comparação com o mesmo período do ano anterior. A disparada no ritmo de derrubada de florestas foi liderada pelo estado do Pará, que concentrou 63% dos alertas de desmatamento em toda a Amazônia Legal. Os dados são do Boletim do Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), ONG que realiza o monitoramento independente da floresta amazônica.

Foram derrubados 287 quilômetros quadrados de floresta (ou 28.700 hectares). É como se seis parques do Ibirapuera (158 ha) fosse ao chão todos os dias de novembro. Para se ter uma ideia do tamanho do aumento, no mesmo mês do ano anterior o SAD detectou 57 km² desmatados em toda a Amazônia.

A região da Terra do Meio e na Calha Norte, no Pará, foram as mais derrubadas. A Calha Norte reúne o maior bloco de florestas protegidas do mundo.

A Área de Preservação Ambiental Triunfo do Xingu, no Pará, a Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre, e a Floresta Nacional do Jamanxim, também no Pará, lideram o ranking de Unidades de Conservação mais desmatadas no período.

O desmatamento também cresceu no Amazonas, estado com o segundo maior número de alertas (12%), seguido por Rondônia (9%), Mato Grosso (7%), Roraima (5%) e Acre (4%).

 

Saiba Mais

SAD – Novembro de 2018

Leia Também

Calha Norte: 2 milhões de hectares de florestas e uma nova economia no horizonte

Desmatamento na Amazônia caiu 28% em outubro, diz Imazon

Futuro ministro do Meio Ambiente diz que faltam informações sobre desmatamento

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
10 de dezembro de 2018

Futuro ministro do Meio Ambiente diz que faltam informações sobre desmatamento

“Os dados são muito genéricos, não se sabe se esse desmatamento está ocorrendo em unidade de conservação, em terra indígena”, afirmou Ricardo de Aquino Salles

Notícias
21 de novembro de 2018

Desmatamento na Amazônia caiu 28% em outubro, diz Imazon

Apesar da queda no mês, o acumulado mostra um aumento de 72% em relação ao ano passado. Sistema de Alerta detectou 184 km² desmatados no bioma

Reportagens
18 de março de 2015

Calha Norte: 2 milhões de hectares de florestas e uma nova economia no horizonte

A região reúne 23 áreas protegidas e 2 milhões de hectares de floresta. Projetos buscam promover o desenvolvimento sustentável da área.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 4

  1. Paulo diz:

    Bandalheira generalizada.Bagaçada.


  2. George diz:

    Pois é. Todo mundo fazendo bonitos discursos de saída, dizendo o quanto se empenhou, etc., e enquanto isso deixando rolar solto no apagar das luzes.


  3. José diz:

    Quem sabe daí não brota a linda flor de novos entendimentos? Sem grosseria.


  4. Capivara diz:

    Brasil acima de tudo, Deus acima de todos…e na Floresta e a Natureza vai se cagar e sentar em cima