Chile conseguiu controlar menos da metade dos incêndios florestais

Sabrina Rodrigues
quarta-feira, 1 fevereiro 2017 16:56
Avião russo Ilyushin II-76 ajudando no combate ao fogo na comunidade chamada Navidad na Região de O’Higgins. Foto: Divulgação/Governo do Chile.
Avião russo Ilyushin II-76 ajudando no combate ao fogo na comunidade chamada Navidad na Região de O’Higgins. Foto: Divulgação/Governo do Chile.

O Chile enfrenta o maior desastre ambiental de sua história devido aos intensos incêndios que até agora atingiram quase 380 mil hectares em seis regiões. A área é um pouco maior do que três cidades do Rio de Janeiro. A situação ainda é considerada grave, já que apenas 46% dos focos de queimadas foram controlados.

Segundo dados da Corporação Nacional Florestal (CONAF), órgão ligado ao Ministério da Agricultura do Chile, até o dia de hoje (1) foram registradas 136 focos, sendo que 63 deles foram controlados, 72 estão em combate e 1 incêndio foi totalmente extinto. Já estão sendo implementadas medidas para a reconstrução nas áreas atingidas e que já tiveram o fogo extinto.

O combate aos incêndios está contando com o apoio de brigadistas, voluntários e da participação de países amigos, como o Brasil e a Rússia. A presidente do Chile, Michelle Bachelet, informou que 43 pessoas foram presas até o domingo (29) suspeitas de terem provocado os incêndios.

Leia também

Chile enfrenta maior desastre florestal de sua história

Brigadistas brasileiros combatem fogo no Chile

Incêndios e queimadas ao redor do mundo

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.