Notícias

CBUC 2015: Painel demonstra a força dos exemplos

Palestras apresentaram a importância de transformar em ação os ideais. Cases de sucessos e lançamento de livros marcaram o segundo dia do evento.

Rafael Ferreira ·
24 de setembro de 2015 · 6 anos atrás
Ryan Herljac cuja fundação, a “Ryan’s Well Foundation”, já proporcionou água potável e saneamento para mais de 824.038 pessoas, foi um dos destaques do VIII CBUC. Foto: Adalberto Rodrigues
Ryan Herljac cuja fundação, a “Ryan’s Well Foundation”, já proporcionou água potável e saneamento para mais de 824.038 pessoas, foi um dos destaques da quarta-feira no VII CBUC. Foto: Adalberto Rodrigues

A manhã do segundo dia de palestras do VIII Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação focou na força de colocar em prática as ações que defendemos. Os destaques do dia ficaram por conta de dois estrangeiros: o canadense Ryan Hreljac e o americano Albert Appleton.

O primeiro se sensibilizou com uma aula sobre a seca na África quando tinha apenas 6 anos e começou a pedir ajuda de parentes, amigos e vizinhos para arrecadar dinheiro para a construção de um poço e não parou mais. Hoje, aos 24 anos, tem sua própria fundação, a “Ryan’s Well Foundation”, que já contribuiu na construção de 880 projetos relacionados à água e 1.120 latrinas, proporcionando água potável e melhorando o saneamento para mais de 824.038 pessoas.

Em palestra, Ryan explicou que as pessoas que mais o ajudaram a arrecadar fundos para seu projeto de poços foram pessoas comuns, não super heróis. “Eram meus vizinhos, meus amigos, pessoas comuns”, disse.

Já o americano Albert Appleton, também conhecido com o homem que salvou Nova York da seca, foi ao CBUC para falar sobre um dos mais famosos cases sobre Pagamento por Serviços Ambientais (PSA): o programa de proteção de mananciais de Catskill, que garantiu a conservação de água na cidade de Nova Iorque e é considerado um dos mais bem sucedidos do mundo.

A palestra de Appleton fechou o ciclo de palestras da manhã, mas antes, Cláudio Maretti, presidente do ICMBio, fez uma palestra sobre os desafios do Instituto Chico Mendes e das unidades de conservação do país. A palestra do Maretti deveria fechar o CBUC, mas foi adiantada para substituir a palestra que a ex-senadora Marina Silva daria ontem. A oficialização da Rede Sustentabilidade, novo partido encabeçado por Marina, a fez mudar a agenda e ela a palestra dela será realizado na sexta-feira.

À tarde, os participantes do CBUC dividiram-se entre os cinco simpósios temáticos do evento –papel das reservas privadas (as RPPNs); biodiversidade e mudanças climáticas; comunicação e engajamento na área ambiental; dilemas da refaunação; programa de negócios e biodiversidade da convenção sobre biodiversidade da ONU — e os lançamentos de livros (cinco apenas ontem) e palestras paralelas na mini-arena.

Veja nossa vídeo reportagem com o resumo desta quarta-feira.

 

*Participam da cobertura do VIII CBUC os jornalistas: Eduardo Pegurier, Uanilla Pivetta, Daniele Bragança e o repórter cinematográfico Marcio Isensee e Sá a convite da Fundação Grupo Boticário.

 

 

Leia Também
João Lara Mesquita: “Vejo a gente detonar e maltratar a costa”
Ângelo Rabelo: “Policiamento ambiental deve enfatizar prevenção”
CBUC recebe Exposição Conexão Estação Natureza

 

 

 

Leia também

Notícias
23 de setembro de 2015

CBUC 2015: CBUC recebe Exposição Conexão Estação Natureza

Mostra esteve em seis capitais e retorna a Curitiba para a celebração aos 25 anos da Fundação Grupo Boticário.

Reportagens
23 de setembro de 2015

Ângelo Rabelo: “Policiamento ambiental deve enfatizar prevenção”

Curso treina policiais militares dos batalhões ambientais a planejar para prevenir crimes, em vez de apenas multar depois que eles aconteceram.

Reportagens
23 de setembro de 2015

João Lara Mesquita: “Vejo a gente detonar e maltratar a costa”

O velejador e jornalista conta como a costa entre Rio e São Paulo passou de quase virgem a maltratada. E fala do que viu ao produzir a série “Mar sem fim”.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta