Audiências públicas discutem concessões em Parques Nacionais

Vandré Fonseca
segunda-feira, 18 junho 2018 20:01
As novas concessões serão oferecidas em cinco parques nacionais entre eles o Parque do Itatiaia (RJ). Foto: Silene dos Anjos/Wikiparques.

 

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realiza até o final de junho audiências públicas para concessão de serviços em cinco parques nacionais. As propostas foram apresentadas em uma reunião nesta segunda-feira, 18 de junho, em Brasília.

As novas concessões serão oferecidas nos parques nacionais dos Lençóis Maranhenses (MA), Jericoacoara (CE), do Itatiaia (RJ), da Serra do Bodoquena (MS) e do Caparaó (MG).

Entre os serviços que serão concedidos estão atividades de turismo, hospedagem, acampamento, venda de ingressos, comércio de alimentos e bebidas, souvenirs e venda de ingressos.

Atualmente, quatro parques nacionais têm concessões em operação, Iguaçu (PR), Tijuca (RJ), Fernando de Noronha (PE), Serra dos Órgãos (RJ), de acordo com a coordenadora de Concessões e Negócios do ICMBio, Larissa Diehl.

“São processos de concessão de serviços de apoio à visitação em parques nacionais”, conta Larissa. “A gente está lançando dois editais provavelmente no início do julho, que é do Parque Nacional do Pau-Brasil e outro na Chapada dos Veadeiros. Os dois já foram objetos de consulta pública no ano de 2016”.

Ela explica que o primeiro critério utilizado para definir os parques objetos das concessões foi o número de visitantes, já que a venda de ingressos deve ser suficiente para viabilizar economicamente os serviços.

“Outros critérios foram baseados em um estudo que fizemos internamente sobre o índice de atratividade dessas unidades”, explica Larissa. Esse índice é baseado em um trabalho de doutorado do analista ambiental do ICMBio Thiago Beraldo.

Larissa Diehl lembra que o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc) já prevê a vocação dos parques nacionais para a recreação. Ela acredita que a possibilidade de visitar uma unidade de conservação bem estruturada pode levar a uma experiência que a torne aliada da conservação.

Outro ponto que ela destaca é o impacto positivo do turismo sobre a economia. Além dos gastos do turismo, o comércio local se beneficia do dinheiro de empreendedores e trabalhadores.

“Todo esse recurso circula na economia”, afirma Larissa Diehl. “Aí as pessoas param de ver uma unidade de conservação como entrave para o desenvolvimento e progresso econômico. Elas passam a enxergar essa unidade como promotora do desenvolvimento”, acredita.

 

Agenda das audiências públicas:

Lençóis Maranhenses

Dia: 19 de junho

Horário: 14hs às 18hs

Local: Auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barreirinhas (Rua Joaquim Soeiro de Carvalho, 351) – Barreirinhas-MA

 

Jericoacoara

Dia: 21 de junho

Horário: 14hs às 18hs

Local: Polo de Apoio à Criança e ao Adolescente de Jericoacoara (Vila de Jericoacoara). Jericoacoara-CE

 

Itatiaia

Dias: 27 e 28 de junho

Horário: 8hs às 18hs

Local: Parque Nacional do Itatiaia – Espaço Ecoartes (Estrada Parque Nacional Km 8,5. Itatiaia-RJ)

 

Bodoquena

Dia: 28 de junho

Horário: 17:30 às 19:30

Local: Auditório da Secretaria Municipal de Turismo – Bonito-MS (Rua Coronel Pilád Rebuá, 1780
Cep: 79.290-000 – Centro)

 

Caparaó

Dia: 29 de junho

Horário: 13:30 às 18hs

Local: Auditório do Parque Nacional de Caparaó (Rua Vale Verde s/n, Zona Rural – Caparaó-MG)

 

Leia Também

Governo regulamentará concessão privada em parques

Governo estuda abrir concessão privada para parques federais

Reflexões sobre as concessões em parques

 

 

 

 

1 comentário em “Audiências públicas discutem concessões em Parques Nacionais”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.