Notícias

Baixe a cartilha sobre manejo de sementes florestais

Publicação lançada pela Rede de Sementes do Xingu ensina como coletar, manejar e armazenar sementes florestais de forma didática e acessível

Daniele Bragança ·
12 de agosto de 2014 · 7 anos atrás
Imagem: Reprodução capa.

As experiências da Rede de Sementes do Xingu em coletar, manejar e armazenar sementes nativas foram reunidas em uma publicação que tem como objetivo ajudar quem quer entrar no setor de produção de sementes ou quem já está dentro, mas precisa adequar seu negócio às práticas ambientais. Os seis capítulos da cartilha são recheados de mapas, infográficos e desenhos que ilustram o caminho que a semente percorre, desde a coleta até a precificação.

O material foi organizado por alunos e professores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ), Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), Instituto Socioambiental (ISA) e técnicos da Rede de Sementes do Xingu e é fruto de 2 anos de trabalho junto aos indígenas, agricultores familiares, produtores rurais, pesquisadores e técnicos para reunir modos de fazer, trocas de experiências, inovações e tecnologias adaptadas.

Além da cartilha, um DVD acompanha a publicação. Ele traz 5 vídeos que retratam as diferentes experiências de coletores quanto às técnicas de produção de sementes. Os vídeos também poderão ser vistos nas páginas do Facebook da Associação Rede de Sementes do Xingu e do Instituto Socioambiental (ISA). O primeiro vídeo da série já está disponível.

 

 

Saiba Mais
Cartilha Coletar, Manejar e Armazenar as experiências da Rede de Sementes do Xingu

Leia Também
Presença de tucanos mantém diversidade das palmeiras juçara
Maitacas predadoras de sementes, cores e agroflorestas
O que são Alimentos Transgênicos

 

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
24 de setembro de 2021

Grupo de Trabalho finaliza relatório e recomenda manter separados o Ibama e ICMBio

Relatório foi publicado nesta sexta-feira na página oficial do Ministério do Meio Ambiente. No final de julho, o MPF entrou com ação civil pública contra a fusão

Notícias
24 de setembro de 2021

Ameaçado pelo avanço da agricultura, Pampa é o bioma que mais perde vegetação nativa

Levantamento do Mapbiomas mostra que em 36 anos o segundo menor bioma do país perdeu 21,04% de sua cobertura vegetal. Maior parte da perda foi para a produção de soja

Notícias
24 de setembro de 2021

Servidores da Bahia entram com ação contra “Secretária-Diretora” do Meio Ambiente no estado

Associação de servidores ambientais denuncia inconstitucionalidade do acúmulo de cargos de chefia na área ambiental do estado exercido por Márcia Telles há mais de 4 meses

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Joel Raymundo diz:

    Tá certo o Governador. Tem que unificar esses órgãos. Ficam competindo e medindo forças. Tem que haver um órgão só.