Notícias

Copa do Mundo das áreas protegidas: Nigéria

As Super Águias voam mais alto nas Olimpíadas do que em Copas. Mas, no campo da preservação, o que os nigerianos estão fazendo para proteger a natureza?

Paulo André Vieira ·
24 de junho de 2014 · 7 anos atrás

A Copa do Mundo não constuma ser o melhor palco para a seleção da Nigéria. As Super Águias, apelido carinhosos pelo qual costuma ser chamada, tem um retrospecto muito melhor na Copa das Nações Africanas, onde é tri-campeã, e nos Jogos Olímpicos, quando em 1994 derrotou o Brasil e a Argentina em sequência para conquistar a medalha de ouro.

Devido ao seu grande território, 92.376.800 hectares, o país abrange diferentes zonas climáticas e ecológicas ricas em biodiversidade. São cerca de 20.000 espécies de insetos, quase 1.000 espécies de aves, 247 espécies de mamíferos, 123 espécies de répteis, de cerca de 1.000 espécies de peixes, além de aproximadamente 7.895 espécies de plantas.

As áreas protegidas nigerianas somadas cobrem 11.744.100 hectares, o que corresponde a mais de 12% do território do país, algo ligeiramente acima da média mundial. Por outro lado apenas 3.000 hectares de suas áreas marinhas estão protegidas.

Um dos mais importantes parques nigerianos é o Parque Nacional Yankari, localizado no nordeste do país. Criado como uma reserva de caça em 1956 e promovido a Parque Nacional em 1991, abrange uma área de 224.400 hectares, abrigando várias fontes naturais de água quente, bem como uma grande variedade de flora e fauna. É um dos destinos de ecoturismo mais populares da Nigéria  e da África Ocidental, desempenhando um papel crucial no desenvolvimento e promoção do turismo e ecoturismo do país. O parque tem uma das maiores populações de elefantes na África Ocidental, além de ser um importante refúgio para mais de 50 espécies de mamíferos.

O Parque Nacional do Lago Kainji, criado em 1979, foi o primeiro Parque Nacional na Nigéria, formado pela união das reservas de caça de Borgu e Zugurma. O parque é rico em vida selvagem, incluindo babuínos, antílopes, hipopótamos e hienas.

O Parque Nacional Okomu ocupa uma área de 20.000 hectares dentro da Reserva Florestal Okomu no sul do país, protegendo um pequeno fragmento da rica floresta que antigamente cobria toda a região, e é o último habitat para muitas espécies ameaçadas de extinção. Ele sofre constantes pressões das aldeias próximas que frequentemente invadem os limites do parque, que tem hoje menos de um terço do seu tamanho original. O parque é acessível aos turistas, e tem trilhas bem marcadas, e guias estão disponíveis para caminhadas pela floresta. O parque tem uma fauna diversificada, com 33 espécies de mamíferos, incluindo o búfalo e o Elefante-da-floresta (Loxodonta cyclotis).

Veja abaixo algumas das figurinhas carimbadas das unidades de conservação da Nigéria.

Parque Nacional Okomu
Parque Nacional Okomu

Se você quiser torcer para o Brasil neste campeonato de áreas protegidas, acesse o WikiParques e conheça mais sobre as unidades de conservação de nosso país. O WikiParques é um site interativo dedicado aos cidadãos que querem compartilhar seus conhecimentos, explorar e debater sobre nossos Parques Nacionais e áreas protegidas. Colabore para proteger.

 

Leia também
Copa do Mundo das áreas protegidas: Inglaterra
Copa do Mundo das áreas protegidas: Camarões
Copa do Mundo das áreas protegidas: Argélia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Bósnia e Herzegovina
Copa do Mundo das áreas protegidas: Suíça
Copa do Mundo das áreas protegidas: Colômbia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Austrália
Copa do Mundo das áreas protegidas: México
Copa do Mundo das áreas protegidas: Irã
Copa do Mundo das áreas protegidas: Honduras
Copa do Mundo das áreas protegidas: Grécia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Chile
Copa do Mundo das áreas protegidas: Croácia
Áreas protegidas do mundo em incríveis fotos 360°

 

 

  • Paulo André Vieira

    Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Reportagens
16 de maio de 2021

Proposta muda desenho de UCs no rio Negro, com nova reserva e redelimitação

O projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa cria uma Reserva do Desenvolvimento Sustentável no Baixo Rio Negro, no Amazonas, e redelimita parque estadual e APA

Reportagens
16 de maio de 2021

Projetos de estradas na Amazônia podem desmatar 2,4 milhões de hectares nos próximos 20 anos

12 mil km de estradas previstas em 75 projetos para os cinco países da Bacia Amazônica podem causar o desmatamento de 2,4 milhões de hectares. 17% dessas obras violam a legislação ambiental e o direito de povos indígenas

Reportagens
16 de maio de 2021

Maior banco suíço volta ao Brasil e coloca em risco compromisso ambiental

O maior banco suíço, o UBS, quer fazer negócios com empresas de carne, soja e agrotóxicos no Brasil, mas sem abrir mão da responsabilidade ambiental. A realidade, no entanto, mostra que não é tão fácil separar o agronegócio sustentável daquele associado ao desmatamento

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta